Browsing Tag

música

ilustracao-thyeme

Realidade distorcida

Arte

Essa é uma gravura que eu fiz em 2017 na aula de… gravura. Não lembro de já ter compartilhado ela por aqui, mas ela virou uma das capas do planner de estudos que desenhei ano passado para a Diário Estranho.

Pra mim essa gravura tem muitos significados e representa muitas coisas, mas não pretendo falar sobre isso porque uma das coisas mais legais sobre arte que eu aprendi nesses anos de estudo, é que qualquer pessoa pode entender e interpretar o que quiser de uma obra.

E tudo bem. Isso significa que podemos experienciar as obras de arte sem a necessidade de qualquer conhecimento prévio a não ser a vida por si mesma. Não, não precisa ler nenhum livro de história da arte, nem saber quem foi o pintor x ou y ou porque ele usou amarelo ou preto. É mais sobre o que você vai absorver daquilo do que sobre qualquer outra coisa.

E eu já perdi as contas de quantas vezes eu ouvi as músicas do Elliott Smith e de quantas vezes descobri algo novo nessas repetições. Todos os tipos de arte acho que possuem um pouco de mágica.

Playlist-indie

I couldn’t tell you – Playlist

Entretenimento

Playlist-indie

Eu nunca amei tanto o Spotify como amei essa semana por me indicar exatamente as músicas em que eu estava interessada em ouvir. Já tem um tempo que eu notei que sempre que eu estava ouvindo uma banda específica, eles ativavam uma espécie de rádio e tocavam músicas de outras bandas relacionadas, dando a opção de você marcar se aquela música era legal ou ruim e seguindo o resto da lista com base nisso. No início isso me incomodava porque às vezes eu só quero ouvir uma banda específica mesmo, mas descobri que tem como desativar essa opção. Daí que essa semana, enquanto isso acontecia, eu fui salvando as músicas que eu gostei e resolvi ouvir os álbuns em que elas estavam e foi uma experiência tão agradável que aqui está esse post! Eu selecionei apenas duas músicas de cada álbum, mas se você gostar desse estilo de música, vale muito à pena ouvir o álbum inteiro.


This week I was listening The Strokes on Spotify and a radio was activated recommending me some related songs that I’m completely in love now. So I decided to listen the full album with the songs I liked the most and now we have the playlist in this post. I chose only two songs in each album, but if you like this kind of music you should experiment to listen the full album too.

playlist-001

playlist-001

playlist-001

playlist-001

Eu adorei usar a capa dos álbuns aqui no post. Isso me lembrou muito a época em que lançavam CDs e eu ficava super ansiosa pra ver os encartes. Alguém aí compartilha desse sentimento comigo?

Ah, não esquece de me recomendar músicas e bandas ou mesmo playlist de outros blogs que você curte 🙂

Um beijo e até o próximo!thyeme-figueiredo

stupid

Mensagem ao amor

Colagem

message-to-love

“I sent a message of love
Don’t you run away
Look at your heart baby
Come on along with me today

Well i am what i am thank god
Some people just don’t understand
Well help them god
Find yourselef first
And then your tool
Find yourself first
Don’t you be no fool

Here comes a woman
Wrapped up in chan
Messin’ with that fool baby
Your life is pain
If you wanna be free
Come on along with me
Don’t mess with the man
He’ll never understand
I said find yourself first
And then your talent
Work hard in your mind
So you can come alive
You beter prove to the man
You’re as strong as him
Cause in the eyes of god
You’re both children to him

Everybody come alive
Everybody live alive
Everybody love alive
Everybody hear my message”

(Message to love – Jimi Hendri)

Faz tanto tempo que eu não escrevo nada aqui que estou um pouco perdida tentando me expressar com as palavras. Nas últimas semanas aconteceram tantas coisas novas e a minha rotina mudou tanto que eu quase me sinto uma pessoa diferente. Terminei essa colagem pensando que ela se parece muito com outras coisas que eu já criei e ao mesmo tempo acho que ela única – assim como outras coisas que eu já criei. Eu estava ouvindo Jimi Hendrix e queria que a minha composição tivesse algo a ver com essa música em especial. É um quarto masculino e o meu destaque está na paleta de cores (tons de azul com um pouco de laranjado) e a arte na parede.

stupid-m3o-printsStupid – by HW Studio

Almofada wandering minstrel // Pôster “really?” // “Fire and Ice” by Kim Bosco // Mesa lateral “Kristof”

Um beijo e até o próximo!

silence-side

The silence in between

Colagem

Pôster the sound of silence | Alone in the forest | Dream theory

I created this collage thinking in a different composition to wall’s frames. I think it’s very cool the idea of mix the frames with loose posters and put it all together, with no space between the arts, as if it were a single thing. First, I wanted use a dark grey tone to the wall, but I liked more to use the same headboard color, with a darker tone. The brown lampshade blends well with the green – colors that reminds nature – and it’s a neutral object because doesn’t make too much contrast with the colored posters. I made the bed simplest, but I mixed the pillows pattern with the headboard pattern. This overlap got interesting, doesn’t it? To finish, I really loved the name of the posters I picked…

Criei essa colagem pensando em uma composição diferente para os quadros da parede. Acho muito legal a ideia de misturar as molduras com pôsteres soltos e colocar tudo junto, sem nenhum espaçamento entre uma arte e outra, como se virasse uma coisa só. A princípio eu ia usar um tom de cinza chumbo para a cor da parede, mas acabei gostando mais de usar a mesma cor da cabeceira da cama, embora em um tom mais escuro. O abajur marrom combina muito bem com o verde – são cores que lembram a natureza– além de aparecer como um objeto mais neutro visualmente porque não faz muito contraste com os pôsteres coloridos. Deixei a cama mais simples, porém misturei as estampas da capa dos travesseiros com a cabeceira. Ficou uma sobreposição interessante, não ficou? Por fim, amei o nome dos pôsteres que eu escolhi…

posteres-quarto

Through the crowd I was crying out
And in your place there were a thousand other faces
I was disappearing in plain sight
Heaven help me, I need to make it right

You want a revelation
You wanna get it right
But it’s a conversation
I just can’t have tonight

You want a revelation
Some kind a resolution
You want a revelation

– No light, no light (Florence and the machine)

Beijos e até mais!

In this together!

Entretenimento
design-quarto-detalhes
Olá você!

Criei essa colagem há dois dias em um momento de pura distração enquanto eu ouvia em modo #repeat todas as músicas do Panic at! the disco, imaginando como seria o show de ontem…que foi incrível, por sinal.

Se você reparar, não tem nada de extraordinário no layout desse quarto. É só a cama no centro e dois criados mudos de madeira (e iguais), um de cada lado. A cabeceira cobre toda a área de cama/criados e a única diferença é que ela é baixa e preta. Esse ~desenho~ de móveis para o quarto qualquer marceneiro ou loja de planejados faz, e é muito comum na verdade. Mas os outros detalhes que eu acrescentei deram outra aparência para a composição inteira. Isso significa que é possível dar personalidade para um espaço sem graça, mesmo sem mexer diretamente no mobiliário.

Achei legal colocar o pôster em tamanho gigante, cobrindo todo o comprimento da parede e delimitar a área com essa mistura de preto e branco. A roupa de cama é bem básica, tudo neutro, mas as almofadas com quadriculado e a almofada com estampa de rádio acrescentaram uma informação visual mais interessante. O vaso e a luminária são itens mais caros, os elementos de glamour do design de interiores.

panic-at-the-disco-bsb panic-at-the-disco-bsbAgora falando um pouquinho desse show que eu não pensei que tão cedo fosse ter a chance de presenciar…sério, eu lembro de ficar assistindo aquele programa da MTV que passava os 10 clipes mais votados, na época em que I write sins not tragedies começou a fazer sucesso. Eu não tinha outros meios de ouvir música, exceto MTV, Jovem Pan lol e CDs, daí que eu aumentava o volume e ficava cantando com o meu inglês perfeitamente errado. Era legal. O caso é que eu passei a gostar das outras músicas da banda e amei o novo disco. Caí pra trás quando o songkick alertou que ia ter show deles aqui! Me arrependo de não ter comprado pista premium porque estava bem tranquilo nessa área e eu teria conseguido aproveitar bem melhor.

Antes de Panic rolou show do Skank (que eu também queria muito ver), mas achei um pouco desanimado, não sei se foi porque não era um show especificamente deles…mas eu tinha expectativas maiores. Não fiquei pra ver Linkin Park :/ e soube que eles fizeram um ótimo show (mimimi).

Sou dessas pessoas que ouve todo tipo de música, mas só gosta de algumas poucas bandas por inteiro. Tenho uma lista com o nome dessas bandas e o desejo de ver todas ao vivo um dia. Gosto de estar no meio de uma multidão cantando as minhas memórias, é bem emocionante. Panic me lembra muito uma fase específica da minha adolescência e é uma referência preciosa pra mim no campo artístico, eles são bem autênticos e eu adoro isso.

panic-at-the-disco-bsb

panic-at-the-disco-bsb

Alguém aí viu o show em BH ou aqui em Brasília também?

Beijo!

Thyeme Figueiredo

Enough

Colagem

Quadro de Natalie Hennekman | Abajur e banco de campanha da Westwing
É tão importante sair da nossa zona de conforto e abrir a mente para novas ideias, experiências, pessoas…a gente passa muito tempo se preocupando com as nossas verdades, nossas coisas, e os dias vão passando tão rápido que de repente já se foi a nossa chance de ser feliz e de fazer feliz quem está caminhando ao nosso lado. Tem que ficar lembrando que não é a quantidade que faz a diferença na nossa vida e sim como a gente a encara. Se é pouco e você é capaz de absorver o melhor desse pouco, então está tudo certo.
It’s so important to get out of our comfort zone and open our mind to new ideas, experiences, people …we spend a lot of time worrying about our truths, our things, and the days go so fast that suddenly has passed our chance to be happy and make happy those who are walking alongside us. We have to keep reminding that’s not the quantity that makes a difference in our lives but how we face it. If is too little and you are able to absorb the best that, then it’s all right.


Thyeme Figueiredo

Conceito

Entretenimento

 

É Segunda e eu juro que estou com medo de começar a semana porque tem milhares de coisas que eu preciso fazer, e só de pensar quero voltar correndo pra cama. Por isso hoje resolvi fazer o post na categoria de arte e apresentar, pra quem ainda não conhece, essa artista incrível conhecida como Tove Lo. A melodia das músicas dela é muito legal, mas o que me encantou foram as letras e os videoclipes que são maravilhosamente conceituais. Ela é uma cantora, compositora e instrumentista Sueca que acabou de lançar o seu primeiro EP (Março de 2014).It’s Monday and I swear I’m scared to start the week because there are thousands of things I need to do, and just thinking about it I want to run back to bed. So today I decided to do the post in the art category and show, for those who do not already know, this amazing artist known as Tove Lo. The melody of her songs is very cool, but what fascinated me were the lyrics and video clips that are wonderfully conceptual. She is a singer, songwriter and Swedish musician who just released her first EP (March 2014).

Thyeme Figueiredo


Our yellow

Colagem
yellow-color
Olhando algumas colagens antigas percebi que nunca havia criado nada com amarelo em destaque. Vez ou outra ele aparecia na cúpula de um abajur, em uma almofada…mas nunca na cor da parede e sempre sendo apenas um complemento. Resolvi tentar. Aí depois de acrescentar alguns detalhes eu lembrei de yellow submarine dos beatles. Nunca tinha prestado atenção na letra dessa música e ela é bem bonitinha!
SOBRE OS ITENS USADOS:
Esse pequeno espaço da parede em amarelo foi o ponto inicial de tudo. Minha ideia é que nesse local a parede tenha alguns centímetros a mais para frente, assim o papel de parede – esse lindo que parece uma renda – não fica perdido no espaço. Ele tem onde começar e onde terminar. Todas as almofadas são diferentes, mas cuidei de escolher três com um tom de azul escuro que combina bastante com o amarelo. As outras são um detalhe a parte. O criado-mudo tem linhas retas e o tom de madeira é muito versátil, combina com todas as idades e até estilos. Um quadro com foto (100% nacional e eu adoro essa fotógrafa) e outro com arte mais minimalita finalizam a decoração.
  Você pode participar sugerindo uma cor/combinação para as próximas colagens!  
Um beijo e até o próximo! → Acompanhe
Thyeme Figueiredo

NO FIM

Entretenimento

Perdi as contas de quantas vezes repeti essas músicas durante esse mês. Adoro usar o spotify no computador para ouvir música, mas odiei o aplicativo porque a minha versão não é a paga e daí não dá pra selecionar a música que eu quero (só dá pra ouvir a playlist em modo aleatório) e tem um número limitado de pulos de música lol
Mas no computador, tirando as propagandas que surgem de vez em quando entre uma música e outra…é bem legal. Meu iPod está finalmente me dando adeus, a bateria ficou viciada e não está mais durando nem se eu deixar o dia inteiro sem conectar à rede wifi (esse é o motivo pelo qual estou postando pouco lá no instagram!), então tenho ouvido música basicamente pelo computador.
Bem, essa playlist tem 90% de músicas que eu não ouviria de jeito nenhum há alguns anos, mas o meu gosto com relação a tudo já mudou e tem mudado tanto que estou cada vez mais surpresa. Eu diria que são músicas legais para ouvir no final do dia. ¯_(ツ)_/¯


!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0],p=/^http:/.test(d.location)?’http’:’https’;if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=p+’://platform.twitter.com/widgets.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document, ‘script’, ‘twitter-wjs’);
Beijo e ótimo fds!
Thyeme Figueiredo