Browsing Tag

dossel

Dossel de concreto

Quartos

quarto-ilha-com-dossel-de-concreto

(fonte da imagem: vtwonen)
Esse quarto, que parece ser reduzido apenas a essa cama em forma de ilha no meio de um espaço muito maior que provavelmente tem outras funções, me chamou atenção porque lembra muito uma cama com dossel. Parece ter sido feito de concreto ou até gesso acartonado, ao menos o “dossel”. Gostei muito do conceito de quarto sem parede e queria muito ter uma visão em 365 graus desse ambiente, mas não consegui encontrar outras imagens. Imagina um espaço assim em uma casa grande, que seja para assistir TV e ler!
Um detalhe interessante é o nicho na “cabeceira” que cumpre o papel de prateleira, sem que exista a possibilidade de alguém bater a cabeça quando levantar (!).
!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0],p=/^http:/.test(d.location)?’http’:’https’;if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=p+’://platform.twitter.com/widgets.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document, ‘script’, ‘twitter-wjs’);
Um beijo e até o próximo!
Thyeme Figueiredo

Cama com dossel em quarto alegre

Quartos

Projeto de Mariana Dornelles-Felipe Sartori e Luciana Arnaud
Projeto de Mariana Dornelles, Felipe Sartori e Luciana Arnaud
Quarto feminino com cama dossel

Tem um post antigo aqui no opinião da designer falando sobre cama com dossel que ficou vários meses como o mais popular do blog e não pude deixar de lembrar disso quando vi esse quarto, projetado para a Casa Cor do Rio de Janeiro 2013. Achei um quarto muito alegre e embora tenha uma cama com dossel e seja bastante feminino, não faz o estilo princesa. Adorei o baú sob a mesinha lateral, que parece ter sido tirado de algum navio antigo e achei demais o dossel pintado de azul tendo como fundo essa estampa florida! O resto do quarto é todo branquinho e tem cortinas que descem até o chão com um tecido fino. Sobrou espaço sobre a mesa lateral porque ao invés de abajur, o quarto tem um pendente. Uma gracinha o telefone verde!

Thyeme-Figueiredo

Cama com dossel para princesas modernas

Uncategorized

Cama-com-dosselProjeto de Mario Buatta
Quando pensamos em um quarto com uma cama dossel, a primeira coisa que costuma vir à mente é um quarto como o da imagem acima: Bem feminino, cheio de tecidos e estampas…quarto de princesa.E o motivo disso é que essas camas são realmente antigas. A cama dossel surgiu mais por utilidade do que por luxo, sua original função era a proteção contra os inconvenientes mosquitos e proteção contra o frio.
Na verdade, as primeiras camas dossel provavelmente eram de pessoas comuns que procuravam uma camada adcional de abrigo sob os seus frágeis telhados, algo que não fosse tão penetrável. As camas dossel com cortinas que podem cobrir completamente a cama foram usadas por senhores e nobres na Europa medieval para o calor e privacidade, já que seus assistentes muitas vezes dormiam no mesmo quarto. Até o século XVI, estas camas, mesmo as dos nobres, eram bastante suaves e macias. Durante esse período, o trabalho de esculpir na cabeceira da cama tornou-se popular e as camas dossel que se seguiram passaram a ser mais ornamentadas.
Uma cama dossel típica, geralmente se caracteriza por postes em cada um dos quatro cantos que se prolongam acima do colchão. O tecido ornamentado ou decorativo é muitas vezes drapeado através do espaço superior entre os postes e uma faixa contínua de pano pode criar um teto ou dossel diretamente sobre a cama.
Hoje essas camas existem em modelos e estilos diversos e, como na maioria das vezes o dossel é apenas decorativo, as cortinas e mosquiteiros tornam-se dispensáveis, se preferir. Elas já não são tão caras como antes, mas ainda não são de baixo custo. São indicadas para grandes espaços (eu sinceramente não imagino uma cama dossel em um quarto de 11m² por exemplo). Fora isso, é preciso lembrar que se você optar pelo cortinado em volta, terá que mantê-los sempre bem limpos, caso o contrário, a beleza vai toda embora. Mas se você resolver ter uma dessas mesmo, tire cuidadosamente as medidas do espaço: largura e comprimento, sem esquecer a altura. Desta forma você evita adiquirir uma cama dossel que não caiba no quarto, que seja muito grande para o espaço disponível ou então muito pequena, no caso de possuir um quarto de maiores dimensões.
As cortinas da cama de dossel ajudam a criar uma ilusão de altura no quarto, especialmente se estas cortinas ficarem penduradas diretamente no teto acima da cama. A distância entre o chão e o teto do quarto, quando usada esta técnica de decoração, cria a ilusão de prolongamento, parecendo que o teto é mais alto. Além disso, as cortinas podem ser colocadas de várias formas, como nas laterais da cama ou podem ser penduradas diretamente no teto, entre outras.
Quarto com cama dossel
Aqui no Brasil, é mais fácil encomendar uma cama desse tipo com um marceneiro ou serralheiro do que comprar em uma loja. Poucas lojas aqui tem esse tipo de cama e as que tem, além de não possuírem um preço acessível, tem poucas opções.

Abaixo seguem imagens com cama dossel dos mais diversos estilos:

cama-com-dosselFonte: Clique na imagem!
Cama-com-dosselProjeto:  Nate Berkus
cama flor de lis dossel loftFonte: Dom Mascate (Vendem aqui no Brasil!!)
camadossel4Fonte: Clique na imagem
cama-dossel-11Projeto:  Kara Mann
cama-dossel-12Projeto: Miles Redd

cama-dossel

quarto-da-menina-43-m²-estilo-provençal-francêsProjeto: Maite Maiani

quarto-casal-amarelo

Abaixo, o quarto do Edward no filme amanhecer ( na fictícea ilha Esme) e em seguida o quarto da Christina Aguilera:

edwardsroom
casa-de-famosos-christina-aguilera10

assinatura blog

A história da cabeceira da cama

Uncategorized
Com o post de hoje inicio uma nova seção aqui no blog. Depois de uma procura trabalhosa internet afora, pensei que escrever sobre a história do design, do mobiliário e de coisas afins pode ser bem interessante. A maioria dos sites que envolvem decoração tem mostrado idéias ótimas sobre isso ou aquilo, mas infelizmente eu não encontrei nenhum que me mostrasse a origem e a utilidade de uma coisa tão simples: A cabeceira da cama.

Apesar de ser designer e não historiadora, penso ser importante além de muito interessante saber para quê, afinal, servem as coisas. Vivemos em tempos modernos e temos quase tudo ao alcance das nossas mãos. Mas nem sempre foi assim. Em algum momento na história alguém achou que faltava alguma coisa e sem querer ou querendo, inventou algo que, se existe até hoje, é porque precisava ser inventado. Então, esse artigo é HISTÓRIA. Se isso não interessa a você, passe para o próximo post e aprenda como fazer sua própria cabeceira estofada com patchwork!
  • A cabeceira
As cabeceiras tem sido uma parte importante dos leitos desde os tempos antigos, sendo útil em vários sentidos como conforto, isolamento e decoração. Os antigos gregos, por exemplo, não apenas DORMIAM em suas camas – eles também jantavam e socializavam nelas, de forma que a cabeceira tornou-se um encosto. Isso também aconteceu no renascimento, quando a cama foi a principal peça do mobiliário e do centro social da casa. Em climas do norte ( no caso do Brasil seria sul e sudeste ), as cabeceiras de cama também ajudaram a proteger as pessoas de correntes de ar em noites frias.

História da cabeceira

Antigo vaso vermelho-figura grega mostrando Aquiles recebendo os visitantes, enquanto reclina em sua cama lindamente detalhada. Attic skyphos by the Brygos Painter, primeiro trimestre do século 5 aC, no Museu Kunsthistorisches de Viena.

Na Idade Média, a cabeceira da cama havia se tornado uma importante oportunidade de decoração para esculturas elaboradas, painéis arquitetônicos, ou tapeçaria suntuosa. William Shakespeare deixou a sua famosa “segunda melhor cama” para a mulher em seu testamento, um legado que foi menos mesquinho do que parece, já que as camas elisabetanas eram bens muitas vezes significativos: Dosséis arquitetônicos com cabeceiras esculpidas (embora estejamos apostando que ela poderia ter royalties preferenciais em Romeu e Julieta). Por volta do século 19, os quartos tornaram-se particulares, de configuração íntima, mas enquanto as camas eram tipicamente menos enfeitadas do que em épocas anteriores, manteve-se como encosto cabeceiras decorativas que ancoraram a cama no quarto.

história da cabeceira

Uma gravura holandesa do século 17 mostra uma mulher receber amigos de sua impressionante cama. Abraham Bosse, “La Visite à l’Accouchée”, da suíte “Mariage à la Ville,” c. 1630, no Museu Britânico.

Cabeceiras estofadas evoluíram de camas encortinadas com dossel. No século 18, Thomas Chippendale recomendou que se cobrisse uma cabeceira no mesmo tecido que as cortinas da cama. Ao final do século 19, cabeceiras foram comumente cobertas de estofos em tufos. Um guia de estofador de 1890, por exemplo, mostra uma cama de dossel com botão de acolchoamento na cabeceira da cama como uma alternativa simples, mas à moda de festões de fantasia e tapeçaria. Ao longo do século 20, cabeceiras estofadas foram favorecidas como um luxo decorativo, mas confortável, um vestígio dos drapeados elaborados que, uma vez enquadraram as mais elegantes camas.

História da cabeceira

Último quarto da Imperatriz Josephine em Malmaison, com sua cama de ébano dourados e cabeceira estofada por Jacob-Desmalters, 1812.

As camas e cabeceiras de hoje podem até não ser mais o centro da casa como nos tempos antigos, mas elas continuam tendo multitarefas, como encostar nossas cabeças com laptops ou livros sobre os nossos joelhos ou até fazer um lanchinho vez ou outra.

E para quem ainda não entendeu o que é uma cabeceira, observe abaixo:

cabeceira cama box estofada patchwork capitone
Não percam o próximo post com um vídeo mostrando como fazer uma cabeceira parecida com esta.
(fonte: http://www.dwellstudio.com/blog/history-of-the-headboard/)
assinatura blog