Browsing Tag

design de interiores

quarto-na-serie-dear-white-people

Decoração de quarto na série Dear White people

Inspiração da TV Quartos

Dear white people ou Cara gente branca (aqui no Brasil) é uma série de TV Americana original da Netflix que estreou em 2017 e atualmente foi renovada para a sua terceira temporada. AMO essa série e poderia escrever um post só sobre os motivos pelos quais eu acredito que todo mundo deveria assistir, mas nesse post vou focar na decoração do quarto de duas personagens principais: a Sam e a Joelle.

quarto-na-serie-dear-white-people

Elas moram na Universidade, possivelmente em uma fraternidade e por isso dividem o quarto. A série inteira tem uma fotografia e cenografia muito bem trabalhada, praticamente tudo se relaciona entre si e nos quartos isso não é diferente.

Layout

Entre as coisas que mais me chamaram atenção, está o layout do quarto (a maneira como os móveis estão distribuídos no espaço), a cama da Sam do lado oposto à cama da Joelle criou uma delimitação imaginária onde eu diria que cada uma tem o seu lado do quarto, mesmo que na realidade tudo esteja junto no mesmo ambiente. Não é um quarto pequeno, mas essa maneira de distribuir as camas em quartos divididos por duas pessoas é uma ótima referência para se levar em consideração.

Também gosto bastante dos pontos de iluminação distribuídos pelo quarto: tem uma luminária em cima da mesa em frente à janela que parece um vaso decorativo. Ao lado das duas camas tem um abajur (além de um abajur pequeno nas prateleiras próximas à janela) e eu contei pelo menos dois pendentes espalhados pelo quarto, além de uma arandela ao lado da porta de entrada. Uma curiosidade sobre isso, que é um detalhe que deve parecer meio exagerado para nós brasileiros, eu vi recentemente um vlog da Ana Paula Buzzo indo comprar vários desses itens para a nova casa dela no Canadá simplesmente porque lá não tinha iluminação geral (!), sabe a lâmpada do teto da sala que a gente liga apertando um interruptor na parede? Pois é, lá não tinha. Pelo que eu entendi no vídeo, isso é algo comum por lá, então talvez por isso em séries e filmes americanos apareçam tantos pontos de luz espalhados – detalhe que eu amo mas que tendo iluminação geral se tornam apenas acessórios.

quarto-na-serie-dear-white-people Papel de parede + quadros dwp4

Não entendi direito o porquê de a Sam ter tantas velas na estante de cabeceira (algum motivo religioso talvez?) mas não sou a maior fã de estante com objetos quebráveis na área de cabeceira, acho que no dia a dia deve ser um pouco incômodo não poder se encostar na parede, sem falar que estante com objetos pequenos acumula poeira com uma facilidade enorme…enfim, não acho prático, mas para quem gosta, pode ser uma ideia interessante o modelo de estante que ela tem, com a parte superior arredondada e os nichos divididos de forma desigual.

O papel de parede

O papel de parede tem um efeito incrível no estilo de decoração desse quarto na série dear white people. Para um quarto que deveria ter uma decoração mais genérica, era de se esperar paredes com cores neutras, sem estampas. Esse papel de parede trás personalidade para o quarto, tem uma paleta de cores bem bonita e um padrão de desenho com uma mistura de flores que ao mesmo tempo lembram elementos tribais.

Do lado da Joelle podemos ver dois quadros, um com arte que lembra muito a técnica de gravura e outro pôster gigante de uma personagem de série que aparece dentro da série. Já do lado da Sam, aparecem uma série de esculturas, algumas sobre os móveis e outras presas à parede (repare ao lado da porta do quarto nas imagens).

Note que a roupa de cama também tem estampas! Então aquela regra de não misturar estampas nem sempre precisa ser seguida, viu? A maior parte das almofadas tem estampa lisa, mas tem pelo menos uma almofada de destaque com estampa étnica também.

quarto-na-serie-dear-white-people quarto-na-serie-dear-white-people quarto-na-serie-dear-white-peoplequarto-na-serie-dear-white-people quarto-na-serie-dear-white-people

Deixei passar algum detalhe importante? Comenta aí embaixo! Se tiver curiosidade sobre a decoração de outras séries que ainda não foram comentadas aqui no blog, fique à vontade para sugerir.

Não esquece de me seguir no instagrampinterest e de acompanhar o blog pelo bloglovin (todos os posts aparecem lá em um feed super organizado <3).

Um beijo e até o próximo!

azul-e-rosa

Azul para meninos e rosa para meninas

Algumas notas sobre Cores

Já são dez anos (10 anos!) da minha vida estudando e pesquisando sobre cores. Minha pesquisa a princípio era focada no uso das cores dentro do design de interiores e não demorou muito pra eu descobrir que as regras sobre as cores estão aí para serem utilizadas…e quebradas também. Eu passei pela fase de “sofá azul não pode, é cafona, é brega” até a fase de “que sofá azul lindo! Vou comprar”. E eu ainda fico muito chocada de lembrar que a proibição de usar sofá azul veio de um dos meus professores, porque depois de tanto ler e pesquisar, a gente acaba se dando conta de que praticamente tudo é muito relativo, principalmente quando se trata de escolher cores.

Um dos questionamentos que eu me fiz quando fui escrever o primeiro post sobre quartos de bebê aqui no blog foi: por que as pessoas sempre pintam os quartos com azul para os meninos e rosa para as meninas? E bastou uma pesquisa rápida no google, comparando diferentes links, pra descobrir (assim, já dando a resposta de forma superficial) que tudo se tratou de uma campanha de marketing (mas calma, que tem História por trás disso). No post The history of pink for girls, blue for boys (em inglês), é possível ter uma noção geral de como essa imposição social surgiu e começa questionando que “em fotos de bebês do final do século XIX, os meninos e meninas usam vestidos brancos com babados – então, como os macacões rosa com “Princesa” estampado atrás se infiltram nos guarda-roupas das garotas?”. E você sabia que a regra já foi Azul para MENINAS e rosa para MENINOS?:

“O artigo do Ladies ‘Home Journal em junho de 1918 dizia: “A regra geralmente aceita é rosa para os meninos, e azul para as meninas. A razão é que o rosa, sendo uma cor mais decidida e forte, é mais adequado para o garoto, enquanto azul , que é mais delicada e doce, é mais bonita para a menina “. Outras fontes disseram que o azul era lisonjeiro para as loiras, cor-de-rosa para as morenas; ou azul era para bebês de olhos azuis, rosa para bebês de olhos castanhos.”

Já “em 1927, a revista Time publicou uma tabela mostrando as cores adequadas ao sexo para meninas e meninos de acordo com as principais lojas dos EUA.” Em meados de 1940 a regra era azul para meninos e rosa para as meninas porque assim os fabricantes de roupas decidiram optar. Roupas de bebê unissex, ou seja, com cores neutras, entraram na moda de novo nos anos 60 e 70 devido ao movimento de libertação feminina, mas em meados dos anos 80 a regra do azul e rosa voltou em decorrência do desenvolvimento de testes pré-natais, onde novamente há o objetivo de aumentar vendas definindo a cor para cada gênero. (Informações de acordo com a historiadora da Universidade de Maryland Jo B. Paoletti, autora de “Pink and Blue: Telling the Girls From the Boys in America”.)

Isso me fez lembrar de quando me foi dada a liberdade de escolher a cor das paredes do meu quarto, lá pelos meus 15 anos. Por nada no mundo eu queria cor rosa por achar que a cor rosa era símbolo de “mulherzinha”, que não me representava nem um pouco porque eu queria ser uma menina meio rockeira, forte, rebelde…mal eu sabia que “mulherzinha a gente fala quando alguém é incrível” (oi, Lara!). O que eu quero dizer é que esse simbolismo sobre essas cores é apenas uma imposição, não uma regra absoluta, até porque vimos que já foi uma regra diferente em outras épocas. Essas “regras” mudam constantemente mas elas afetam a nossa vida e eu acredito que é preciso ter muito cuidado com o que a gente adere como estilo de vida, especialmente quando não temos conhecimento da origem de tais costumes.

lara-mulherzinha

Fala da Lara, personagem de “Irmão do Jorel” no episódio 25 da 1ª temporada

Outro post interessante sobre esse assunto do jornal El País: Por que rosa é de menina e azul é de menino? E para quem quiser se aprofundar mais no estudo sobre cores eu indico o livro “A psicologia das cores: como as cores afetam a emoção e a razão“, da autora Eva Heller.

Beijos e até o próximo!

Minhas criações polyvore voltaram!

Colagem Slide

Se você caiu de paraquedas aqui nesse post, nem deve imaginar que eu publico esses sets ou colagens com inspiração de design de interiores, desde o início desse blog em 2012. Eu descobri que gostava de fazer isso e passei a usar como ferramenta em todos os meus projetos de design de interiores em um site chamado polyvore, que deixou de existir há alguns meses </3. Fiquei bem triste quando descontinuaram o site porque eu não conheço nenhuma plataforma parecida e lá eu conseguia fazer essas colagens, experimentando mobiliário, cores e texturas com muita facilidade. E desde que ele foi descontinuado eu simplesmente parei de produzir esses “testes”. Até agora.

Há algumas semanas eu tive a ideia de montar uma pasta no pinterest que pudesse substituir a minha antiga biblioteca no polyvore. Só pra te situar, lá no polyvore tinha uma área chamada biblioteca, que ficava à direita da área de criação, onde era possível ver, pesquisar e até incluir novas imagens, tudo separado por categorias. E as imagens em sua maioria tinham links do local original onde elas foram encontradas, então era super fácil indicar as lojas para referência de quem quisesse comprar. Mas acabou, e a ideia de salvar uma pasta de fotos direto no computador com os itens que eu poderia usar não me pareceu muito legal porque eu ia esquecer facilmente a origem das coisas. Então resolvi fazer isso usando o pinterest (aproveita e me segue lá! hehe). Continua não sendo tão prático quando era com o polyvore, mas hoje eu finalmente criei uma colagem com esse método e não só deu certo como eu percebi que, apesar do trabalho, as minhas possibilidades criativas ficaram muito maiores! 🙂

LEIA TAMBÉM: decoração de quarto com tons nude | Utilizando móveis antigos na composição do decor
colagem

Sobre a colagem sem polyvore

Acredito que isso tudo faz parte de um processo. Quando eu comecei fazendo isso eu não sabia mexer no photoshop e nem sequer tinha acesso ao software. Não fosse o polyvore, eu provavelmente nunca teria descoberto essa maneira de encontrar soluções para projetos. Então estou contente de ter habilidade com uma nova ferramenta e poder dar continuidade a algo que eu gosto tanto de fazer.

Agora eu sei que essas colagens não são exclusividade minha, já vi outros profissionais fazendo coisas parecidas, mas na época que eu comecei, fui descobrindo tudo à minha própria maneira e aprendendo a fazer do meu próprio jeito, o que tornou esses sets uma criação original minha. O legal de voltar a criar essas colagens agora é que além do photoshop eu aprendi e melhorei em vários outros aspectos que vão me ajudar melhor a fazer isso, então imagine só a minha empolgação para os próximos posts!

Sobre o conceito da colagem

Comecei a criação a partir do conjunto de almofadas azuis, seguindo para a mesinha lateral com esse design espetacular. Amo a junção de coisas parecidas, mas que diferem em cor, tamanho ou material, que é o caso dessas mesinhas. E pelo que eu entendi, elas podem ser separadas uma da outra, aumentando o número de combinações possíveis na decoração! A mesa é um projeto do designer Bruno Faucz. Usei uma chaise para ilustrar uma cama de solteiro (ou poderia ser uma sala, né?) porque em quase todas as colagens antigas eu usava uma cama de casal meio padrão e quis fazer algo diferente. E o resto são detalhes. Aproveitei que estava no photoshop e desenhei o piso com um brush e como complementos eu acrescentei duas artes lindas que descobri no pinterest e coloquei um vaso de planta bem grande atrás da mesa, criando uma espécie de background e um rinoceronte da Oppa design de enfeite porque eu amo esse animal com todas as minhas forças (e você sabia que eles estão entrando em extinção por causa da caça ilegal dos chifres?).

E, por fim, no final desse post deixei a paleta de cores que eu utilizei pro caso de você ter gostado e querer usar de referência. Não esquece de deixar um comentário contando o que você mais gostou!

acessorios-decor arte-decor

Arte, da esquerda para a direita, respectivamente: (?) não encontrei a fonte original | Tommy Parker – Brothers and sisters

paleta-de-cores

Beijos e até o próximo!

Decor-interiores-detalhes

Droplets

Fotografia

Novembro chegou pra mim em um estilo bem férias de verão de filme da sessão da tarde, mesmo com as chuvas diárias e o clima um pouco mais frio. Eu tive que cumprir muitas responsabilidades nas últimas semanas e estava preocupada com muitas coisas mas gradativamente consegui ir finalizando tudo e quase sem perceber cheguei nesse ponto onde há muito tempo eu não ficava livre de tanta ansiedade. É espetacular essa sensação de não precisar estar correndo e de poder me dedicar pra coisas que eu fiquei adiando todo esse tempo porque não eram exatamente ~prioridades~.

Então eu separei nada mais que 70 cursos no skillshare (!), livros, séries, filmes da minha lista da Netflix…e algum tempo para alguma atividade física (porque eu não acho que os três andares de escada que eu subo e desço todos os dias são suficientes lol). Não é que eu realmente vou ter tempo ou disposição pra aproveitar todas as minhas opções, mas eu preciso sentir que tenho variedades de coisas pra escolher.

Comecei fazendo um curso de fotografia básica para câmeras DSLR. Eu já havia feito uma matéria obrigatória de fotografia no curso de artes visuais, mas nesse momento eu nem tinha uma câmera e, embora eu tenha entendido os conceitos todos na teoria, quando eu finalmente consegui comprar uma câmera em Junho desse ano, eu descobri que sabia pouco ou quase nada na prática. Desde então eu já estava lendo, vendo vídeos no YouTube e procurando me adaptar com a câmera nova, mas tudo com muita dificuldade e agora, depois desse curso que me ocupou apenas algumas horas da tarde já contando com os exercícios práticos, eu sinto que eu sei alguma coisa.

Sempre gostei muito de fotografia mas é um Hobbie caro e eu tive um acesso bem tardio. Então entender a teoria agora e conseguir fotografar sabendo o que eu estou fazendo, eu considero uma enorme conquista pessoal. Ainda vou demorar um pouco para conseguir trocar a lente do kit, mas descobri que existe todo um mercado de aluguel de lentes, então possivelmente eu vou conseguir experimentar uma lentes melhores em breve, espero.

As fotos desse post são todas minhas e se não estiverem tão boas em qualidade eu vou culpar a minha preguiça porque editei tudo usando o app VSCO e estou escrevendo esse post em um iPad (no computador as fotografias sempre têm outra aparência). Mas eu não me importo tanto porque acho que é preciso estar sempre aberta para novas experimentações e perfeccionismo costuma me atrapalhar mais do que me ajuda.

Recentemente eu descobri um canal no YouTube, da Sorelle Amore, que me proporcionou uma injeção de segurança com relação a fazer auto-retrato. Por mais narcisista que isso seja eu preciso admitir que meu assunto preferido pra fotografia sempre foi eu mesma. Mas eu comecei a sentir um pouco e vergonha de postar ou mostrar as minhas fotos por mais bonitas e legais que eu achasse que elas tinham ficado, por não querer ser julgada. E depois de conhecer o trabalho magnífico da Sorelle eu comecei a perceber que não tem absolutamente nada de errado com o assunto das minhas fotografias. Eu sentia vergonha pelo fato de ser eu mesma me fotografando, soa como uma coisa solitária, não sei explicar. Mas aqui estamos com mais um obstáculo invisível e completamente desnecessário sendo ultrapassado.

A verdade é que a minha energia criativa voltou com tudo depois do #inktober e se tudo der certo, meus infinitos projetos, não só de entretenimento e estudo, vão sair do campo imaginário. Enquanto isso, vou registrando tudo por aqui, com infinitas fotografias (me aguentem! Lol).

Beijos e até mais 🙂

Casa Cor Brasília 2018

Algumas notas sobre

“De 12 de setembro a 30 de outubro, a Casa da Manchete, uma construção com projeto de Oscar Niemeyer no Setor de Indústria Gráficas (SIG), recebe a CASACOR Brasília 2018. Profissionais da arquitetura, design de interiores e paisagismo se inspiraram no tema deste ano, CASAVIVA, para compor os 39 ambientes em espaços que somam 5 mil² nesta 27ª edição da mostra.  Este conceito mostra projetos de recantos dedicados ao bem estar, tendo também a natureza como norte das composições.” (Fonte: Casa Cor)

Fiz uma visita à Casa Cor Brasília no final do mês passado e gostei bastante dessa edição. Notei vários detalhes interessantes nos projetos e para esse post eu separei as coisas que mais gostei. Se você estiver construindo/decorando, acho que vale muito a pena fazer uma visita (ingressos R$50,00 inteira e R$25,00 meia entrada) e olhar de perto a variedade de revestimentos utilizados, detalhes de mobiliário e observar o layout dos espaços. Dá para ver fotos de todos os ambientes direto pelo site da CasaCor, mas fotografias de mostras de decoração quase nunca se equiparam a ver tudo de perto e sentir as texturas, a iluminação e etc. #ficaadica

Meus detalhes preferidos na Casa Cor Brasília

casa-cor-brasilia-2018

Meu espaço favorito foi o Estúdio Casa, de Ângela Cambraia. Gostei muito de como ela aproveitou o espaço, unindo vários cômodos em um espaço só (pequeno ainda por cima). Já no #RefúgioVeredas_Cinex, do Stúdio Denise Zuba eu fiquei encantada com a variedade de peças culturais que eles levaram para dentro do espaço, tinha uma escultura de madeira incrível e um aparador de madeira que por si só vale como obra de arte na minha opinião. Nesse espaço eu não queria mais sair do jardim, com uma piscina e área externa bem aconchegante. Os projetos de banheiros vieram com algumas propostas bem legais, muitos exploraram a ausência de porta e a transparência. Vi vários espaços com áreas divididas como comentei nesse post aqui e gostei especialmente da quantidade de verde das plantas espalhadas pela CasaCor inteira.  
Gostei também de que os projetos se adequaram bem à proposta de Casa Viva e buscaram relacionar o design de interiores com uma proposta mais regional. Definitivamente preciso me programar pra visitar a CasaCor mais de uma vez porque eu sempre saio de lá com a sensação de que poderia ter visto mais. Como são muitos ambientes, eu acabo ficando um pouco cansada e vou parando de observar direito e nessa edição eu quis olhar tudo com bastante calma e assim consegui prestar atenção em detalhes mais sutis (o beija-flor da primeira foto desse post <3). 
Ideia bonitinha para lavabo, um ninho de sabonetes? Achei fofo.

Ideia bonitinha para lavabo, um ninho de sabonetes? Achei fofo.

E essa estante que dá pra sentar e pode ser um espaço incrível para os gatinhos?!

E essa estante que dá pra sentar e pode ser um espaço incrível para os gatinhos?!

As plantas suspensos já faz tempo que eu quero aderir em casa

As plantas suspensos já faz tempo que eu quero aderir em casa

Detalhe da porta do armário

Detalhe da porta do armário

Casa Cor 2018

Escultura incrível, tinha tudo a ver com o restante do espaço

Escultura incrível, tinha tudo a ver com o restante do espaço

Detalhe de revisteiro embutido no móvel lateral

Detalhe de revisteiro embutido no móvel lateral

Casa Cor Brasília 2018

Jardim com piscina onde eu queria ter ficado até o final da mostra hehe

Jardim com piscina onde eu queria ter ficado até o final da mostra hehe

Casa Cor Brasília 2018

Composição com dois tapetes em tons parecidos

Composição com dois tapetes em tons parecidos

Os pés do vaso que graça!

Os pés do vaso que graça!

Adorei o jogo de luz e sombra e o efeito de desaparecer dentro da parede dessas mini esculturas

Adorei o jogo de luz e sombra e o efeito de desaparecer dentro da parede dessas mini esculturas

Quarto suspenso <3

Quarto suspenso <3

Casa Cor Brasília 2018 Casa Cor Brasília 2018

As plantas na parede são ideais para interiores porque sofreram um processo que agora é tendência conhecido como "desidratação"

As plantas na parede são ideais para interiores porque sofreram um processo que agora é tendência conhecido como “desidratação”

Amei a manta de tricô e o jeito que ela foi disposta no sofá

Amei a manta de tricô e o jeito que ela foi disposta no sofá

Casa Cor Brasília 2018

Não é papel de parede! Aqui a escolha foi de uma pintura exclusiva feita por uma artista plástica

Não é papel de parede! Aqui a escolha foi de uma pintura exclusiva feita por uma artista plástica

Escultura lindíssima na área de saída

Escultura lindíssima na área de saída

E por fim, minha tradição pessoal de sempre tirar uma foto em cadeiras com design maravilhoso hehe

Casa Cor Brasília 2018

Não esquece de deixar um comentário dizendo o que mais você gostou!

Beijos e até o próximo!

decorando-a-sala-de-estar

Decorando a sala

Algumas notas sobre

Na última vez que mostrei que eu estava decorando a sala, o aparador, a mesa do computador e o móvel da TV ainda não estavam aqui. Eu pretendia escrever apenas dois posts mostrando o antes e o depois, mas como está sendo um processo mais lento, pensei ser mais interessante ir compartilhando a evolução dessa decoração sempre que houverem mudanças legais.

Referências para a decoração da sala

Desde que o pinterest entrou na minha vida, minhas principais referências saem de lá. Ele tem uma função incrível de relacionar as imagens, então sempre que eu vejo uma imagem que tem os elementos que eu estava procurando, eu clico nela e começo a olhar as imagens que o pinterest indica abaixo dela e sempre dá certo pra montar o meu moodboard. Quando comecei a idealizar o projeto dessa sala, eu já sabia que iria partir do sofá azul – que não seria trocado nem reformado – e das paredes brancas, que podem ser pintadas mesmo o apartamento sendo alugado, mas eu queria experimentar trabalhar esse branco só com outros elementos, sem tinta. Então comecei a pesquisar ambientes com paredes brancas e sofá azul.

Eu também tenho como referência alguns profissionais de design de interiores que eu acompanho o trabalho e que sempre tem soluções que eu gosto, como exemplo, a Emily Henderson. A imagem abaixo eu encontrei no site dela e gostei bastante da composição e das cores.

decorando-a-sala-de-estar

A sala foi o primeiro ambiente desse apartamento que eu consegui decidir a decoração antes mesmo de mudar pra cá (ou mais ou menos isso hehe). Mas costumo ser bem flexível conforme as ideias vão aparecendo e como é um espaço meu e estou fazendo tudo sem um projeto que precisa ser aprovado por outra pessoa além de mim, algumas coisas estão mudando aqui e ali. Esse foi o caso do móvel amarelo que agora serve de aparador pra dolce gusto e para algumas bebidas, que uma amiga encontrou em uma feira de garagem, me avisou e eu gostei e comprei. Eu ainda quero fazer uma reforma nele, mas por enquanto gostei dele assim mesmo. Ainda está nos planos colocar uma rede e ela vai ficar exatamente na mesma posição de uma das fotos abaixo. A varanda que é usada para absolutamente nada, vai ganhar um banco, umas plantas e quem sabe começa a ser utilizada, né? E na sala mesmo ainda falta mesa de jantar, mesa de centro, luminárias, tapete grande e plantas, pelo menos uma bem grande (<3).

decorando-a-sala-de-estarImagem: Casa de Valentina

decorando-a-sala-de-estarImagem: Meu estilo decor

decorando-a-sala-de-estarImagem: My domaine

planta-na-decoracaoImagem: Plant hunting

A decoração ainda está longe de ficar como eu quero, mas ela já tem o básico para estar confortável e está arrumadinha. Tirei mais algumas fotografias pra vocês conseguirem acompanhar o processo todo.

decorando-a-sala-de-estar decorando-a-sala-de-estar

O vaso de plantas grande eu quero que fique entre a porta de entrada e o móvel da TV. Também vou tirar o print que comprei da Bella imagina em uma das feirinhas de arte aqui de brasília de trás da porta, colocar uma moldura decente e ACHO que ele vai ficar na parede acima da planta. Não tenho a menor ideia de como vou fazer com o tapete, por causa dos cachorros, já tentei um material que acabava acumulando muito, muito pelo e o de crochê ficou ok, mas a dinha prendia a unha nele e chorava…mas eu sei que um tapete nessa área de sofá e TV ia deixar tudo tão mais estiloso…

decorando-a-sala-de-estar decorando-a-sala-de-estar decorando-a-sala-de-estar

Ainda estou trocando e acrescentando quadros na parede, eu quero uma composição bem no estilo da primeira foto de referência desse post, mas ainda não cheguei lá. O móvel da TV + a mesa do computador foi desenhado por mim e o objetivo principal dele na verdade era esconder a CPU do computador. No desenho, ele seria da mesma altura da mesa, pra ter uma ideia de continuidade mesmo, parecer tudo um móvel só, mas foi preciso um ajuste no final e acabaram ficando com um centímetro de diferença. Mas a lateral do móvel é aberta, onde fica a CPU e tem portas de correr que mostram ou escondem o que a ocasião pedir.

decorando-a-sala-de-estar decorando-a-sala-de-estar decorando-a-sala-de-estar

Espero que tenham gostado. No próximo espero já ter tudo quase completo e muitas fotos legais!

Beijos e até o próximo!

decorando-o-meu-quarto

Decorando o meu quarto: ideias

Algumas notas sobre Quartos

Já são quase quatro meses morando nesse apartamento novo e finalmente estou decorando o meu quarto, depois de ter me entretido tanto organizando a decoração da sala e do meu home-office. Estou sentindo a mesma dificuldade que senti com o projeto de interiores da minha sala, por se tratar de um espaço muito maior do que eu estava acostumada a trabalhar. Não quero encher de móveis, mas não gosto de muitos espaços vazios por falta de móveis, então estou precisando encontrar o meio termo entre essas duas coisas. Estou animada com esse processo e nesse post eu vou compartilhar algumas ideias que eu acredito que podem ser úteis para o que eu estou imaginando criar.

decorando-o-meu-quarto decorando-o-meu-quarto

O espaço para decorar

O apartamento é alugado e os dois quartos (o que eu uso como home-office e o quarto de dormir) vieram com um armário embutido não muito bonito (mas pra ser honesta não acho ele tão feio e está em ótimo estado). O caso é que esse armário limita o desenho do layout, então estou trabalhando essa parte tendo o armário como ponto de partida. No quarto eu já tenho uma cama de casal e uma cortina + blackout argola, com varão de madeira exposto. Também tenho uma cômoda de madeira que espera passar por um projetinho de DIY já há alguns anos, um suporte de pendurar roupas de madeira (desses comuns que vendem em todos os lugares), uma mesinha lateral de MDF fino que monta e desmonta facilmente e tijolos de concreto que estão sendo usados como mesa lateral.

madeira é um elemento bem presente e que eu gosto muito, mas não dessa forma, com tudo sendo de madeira e tendo quase os mesmos tons de cor de madeira. Porém, pelo menos no momento, eu não pretendo trocar nenhuma dessas coisas e aqui onde entram as ideias que precisam ser bem pensadas e bem executadas.

As ideias de decoração para o quarto

Primeiramente, eu preciso deixar claro que eu estou ainda um pouco perdida sobre o que eu realmente quero. Eu tenho noção do que eu preciso e isso já facilita o início do processo, mas ainda não consegui decidir, por exemplo na parede de cabeceira, se instalo papel de parede, se coloco quadros, se pinto ou se deixo do jeito que está e parto para outros artifícios que substituam esse detalhe. Então o que eu separei nesse post foram ideias que eu acho muito bonitas e que estão de acordo com o que eu acredito precisar, como por exemplo:

Plantas

plantas-na-decoração

Eu me tornei a louca das plantas e quero várias espalhadas pelo apartamento, mas como uma pessoa não muito habilidosa para cuidar de plantas, eu estou selecionando suculentas e plantas que precisam só de água para não morrer. Para a decoração do quarto, eu quero alguns suportes como esses da foto acima e alguns vasos menores. Adoro vasos pendurados em macramê, mas acho que fugiria um pouco de combinar com outras coisas que eu selecionei.

Elementos metalizados

decorando-o-meu-quarto

Eu estou amando coisas com tons metalizados de cobre e dourado (um pouco atrasada, não é não?hehe) e fiquei muito apaixonada pela cabeceira na imagem acima. Eu fiquei com vontade de trabalhar uma ideia parecida com essa direto na parede, mas ao mesmo tempo eu gosto do volume que a cabeceira proporciona, então estou bem indecisa sobre o que fazer, mas acho que vai ser algo nesse estilo. O legal é sprays metálicos já são bem fáceis de encontrar, então talvez eu consiga dar a aparência metalizada para alguma das coisas de madeira que eu já tenho aqui. Será que vai ficar legal?

Paleta de cores

As paredes do quarto já são brancas e sempre fui fã dessa cor para paredes, acho que por isso eu estou tão relutante de pensar em colocar papel de parede ou de pintar, mesmo que fosse apenas uma parede. Acho que ficaria lindo também, mas não é o que eu quero no momento. Então eu encontrei essa foto no instagram da revista Domino e achei muito a ver com o que eu estou imaginando: uma mistura de branco, preto, verde de plantas, madeira e detalhes metalizados. Para realmente conseguir isso eu acho que o ideal seria envelopar o armário existente (que tal um post só sobre isso?), porque mudaria completamente a aparência do móvel e definitivamente é uma solução barata.

Assim que eu finalizar o layout eu vou compartilhar aqui e acrescentar novas ideias, mas por enquanto essa é a base do meu projeto. Se também estiver decorando, só deixar aí nos comentários dúvidas ou sugestão de tópicos relacionados que eu já aproveito o próximo post pra responder. Ah, também estou aproveitando as ideias de decoração para o quarto que eu já publiquei aqui no blog para me inspirar e relembrando ideias de colagem ó: https://opiniaodadesigner.com/tag/design-de-interiores/

amazon-itens-casa-e-cozinha

Não esquece de me seguir no instagram e no Pinterest! Estou sempre compartilhando ideias por lá.

Beijos e até o próximo

decor-tijolo-concreto-como-mesa

Mesa de tijolo de concreto

Algumas notas sobre DIY

Há tempos que materiais de construção são usados como elementos de decoração à parte do lado construtivo e hoje foi a minha vez de experimentar uma mesa de tijolo de concreto. Aqui em casa as coisas ainda estão bem bagunçadas e a gente precisava de uma mesinha lateral para a cama que tivesse exatamente a mesma medida que esses tijolos (que estavam sobrando lá na sala porque eu não gostei da primeira ideia que tive pra eles). Resolvi empilhar os dois tijolos e acabei gostando do resultado, que agora está registrado nas fotografias abaixo:

mesa-de-tijolo

Me segue no instagram!  @oddesigner

Algumas notas sobre mesa de tijolo de concreto:

É uma ideia muito simples e barata e existem vários modelos e tamanhos de tijolos de concreto. Também é possível utilizar outros materiais, como cobogós e tijolos de vidro. Eu escolhi os tijolos de concreto por causa do preço (foi R$3,50 cada tijolo) e porque eu queria algo com aspecto cru e que ficasse mais pro lado do estilo industrial, que eu pretendia usar como base de uma prateleira baixa para a minha sala. Eu não gostei do resultado da tal prateleira baixa e por sorte esses tijolos cabiam exatamente no espaço entre a cama e o armário com a porta aberta, testei e funcionou.

Prós:

  • É uma ideia barata, então não dá medo de desapegar se não ficar mais legal e também é fácil de customizar e testar de outros ângulos e formas.
  • É pesado, por isso funciona tão bem como mesa, não fica bambo e nem corre o risco de cair se alguém encostar.
  • Funciona muito bem para ambientes mais descolados e também funciona para espaços mais contemporâneos, desde que combinados com outros elementos mais nobres. E claro, tem que pensar na composição do todo, mas funciona!

Contras:

  • Nem todos os tijolos de concreto são assim, mas esses que eu comprei se desfazem, soltam muito pó quando são movidos de lugar e eles tem uma textura bem grosseira. Uma mesa de tijolo com esse contra é ruim para acomodar objetos mais delicados, por exemplo, o celular. A solução que a gente arrumou aqui foi colocar um pedaço de papelão cinza em cima e colocamos o celular sobre o papelão, pra não correr o risco de arranhar.
  • A altura é algo importante a se considerar. Como eu comprei os tijolos pensando em transformar em base para a prateleira, a altura deles estava ok, mas para usar como mesa ao lado da cama eles ficaram muito baixos. Estão sendo úteis, mas eu acredito que colocar mais um tijolo é o que ficaria ideal, então é bom prestar atenção nisso na hora de comprar.

mesa-de-tijolo

Espero que tenham gostado!

Até o próximo :*

decoracao-quarto-da-sofia-colagem-thyeme-figueiredo

Decoração do quarto da Sofia

Quartos

Na primeira vez em que eu entrei nesse quarto eu não tive nenhuma dúvida de que ele pertencia à Sofia. Sofia Rodrigues tem um estilo muito singular, que combina perfeitamente com a personalidade dela. Talvez eu seja suspeita para falar, porque somos amigas no curso de artes visuais e ela é minha sócia na Papelle, mas eu sempre fiquei impressionada com as escolhas estéticas dela serem tão sintonizadas com a pessoa que ela é. Agora a decoração do quarto foi quase completamente modificada, mas felizmente está aqui para a nossa alegria inspiração, o que torna esse post ainda mais especial e exclusivo.

Leia também: Um quarto para chamar de seu

quarto-sofia-detalhequarto-sofia quarto-sofia-mesa quarto-sofia-estante quarto-sofia-almofadas quarto-sofia-abajur

Sofia é artista e está cursando artes visuais. Ela também canta, sabe tocar vários instrumentos musicais e eu diria que um dos hobbies dela é garimpar peças legais em vendas de garagem. O quarto é na verdade uma suíte, é grande e, além da função de dormir, tem área de ateliê/home office e ainda um espaço para receber visitas, tudo em um layout com circulação muito bem distribuída.

Sobre a cama ela colocou duas prateleiras finas para apoiar quadros e todas as pinturas emolduradas são produções dela, incluindo a primeira aquarela que ela fez (). A maior parte do mobiliário é de madeira, alguns pintados de cores mais fortes (como por exemplo a mesa amarela) e outros deixados com suas falhas de idade (a estante de livros, por exemplo) e eles combinam entre si, mesmo sem estarem todos no mesmo padrão. Além do mais, a parede branca dá muita liberdade para que se misture o mobiliário com objetos de design e cores variados, sem que o quarto perca esse estilo delicado e meio antigo.

Abaixo, detalhe da bancada na entrada do banheiro:

quarto-sofia-bancada quarto-sofia-espelho

A bancada do banheiro fica fora do banheiro em si, ainda dentro do quarto, mas em um espaço mais reservado, o que facilita para que seja usada também como uma espécie de penteadeira. Além do espelho oval sobre a pia, ela tem um espelho maior de corpo inteiro, que foi enfeitado com fotos polaroids. A iluminação do quarto também é bem distribuída e além da iluminação geral e dos pontos que dão destaque aos quadros, ela também utiliza abajur e luminária de leitura. Para finalizar, o quarto ainda possui uma varanda com cadeira de balanço e uma vista de tirar o fôlego.

decoração-quarto-sofia-detalhes

Se você é arquiteto(a)/designer de interiores ou simplesmente tem um espaço legal e quer mostrar aqui no blog, me manda um e-mail! [email protected]

E aí, qual foi a sua parte preferida nesse quarto?

Beijos!

Minha sala de estar

Algumas notas sobre

sala-thyeme-figueiredo

Ontem eu estava testando algumas funções na minha câmera nova (eu tenho uma câmera nova yeyyy) e aproveitei para tirar algumas fotografias da minha sala de estar, pra fazer um before/after de quando ela estiver decorada do jeito que eu quero. Logo que eu mudei pra esse apartamento, achei que seria super difícil de definir um layout pra essa sala porque ela é grande e até então eu sempre peguei projetos de salas pequenas, onde só existia praticamente uma opção de layout para caber os móveis, mas foi muito tranquilo. O meu objetivo é gastar o mínimo possível de dinheiro e isso está sendo possível porque eu já possuía o item que costuma ser o mais caro da sala: o sofá. Um armário pequeno que comprei em uma garagem sale do Lago sul vai ficar embaixo de onde coloquei os quadros e o móvel da TV e mesa do computador são projetos de marcenaria. A mesa de jantar ainda é um mistério, mas vai ficar nessa área em frente à varanda e a mesa de centro vai ser fruto de um DIY. Em breve eu posto o board com as minhas inspirações.

sala-thyeme-figueiredo sala-thyeme-figueiredo sala-thyeme-figueiredo sala-thyeme-figueiredo

sala-thyeme-figueiredo

Perry e Dinha correndo na sala, uma cena muito comum

A cortina e os quadros que estavam na lista de decoração já aparecem nessas fotos. Eu queria uma parede com várias molduras e várias artes expostas (maioria presentes e produção de amigos do curso de Artes visuais lá da UNB) mas só estava encontrando molduras caras, então eu tive um trabalhinho a mais, mas consegui economizar fazendo algumas delas à mão. O calendário comprei em uma feira de produtos autorais aqui de brasília em que participei representando a Papelle (acho ele um amorzinho).

Já está confortável, mas falta o conforto para os meus olhos de designer de interiores haha

Se quiser dar sugestões ou dar a sua opinião sobre o que você achou, não esquece de deixar um comentário!