Browsing Tag

São Paulo

eventos-dw-2015

Eventos no design weekend SP 2015

Entretenimento

Chegamos a mais uma edição de design weekend São Paulo  (a 5º!) que infelizmente não vou poder acompanhar de perto. O design weekend São Paulo consiste na união de vários eventos independentes espalhados pela cidade, todos com o objetivo de aproximar as pessoas ao designe esse ano acontece do dia 12/08 (hoje) até o dia 16/08. Algumas lojas decidem lançar suas coleções novas durante esse período, há intervenções, palestras, mostras… resolvi fazer esse post selecionando os eventos que eu acompanharia se estivesse lá pra ajudar quem estará presente e para dividir a minha curiosidade com quem – assim como eu – só vai acompanhar de longe.

Todos os dias:

IED: PAREDE DE ESCALADA MMM

A Meu Móvel de Madeira – MMM (…)e o Istituto Europeo di Design – IED São Paulo convidam o público do DW! a desfrutar da primeira parede de escalada construída com móveis no país. A instalação, com sete metros de altura, projetada exclusivamente para o evento é gratuita e estará aberta ao público de 12 a 16 de agosto na sede do IED São Paulo – Rua Maranhão, 617, no bairro de Higienópolis.

BY KAMY: EXPOSIÇÃO NATUREZA GEOMÉTRICA

A exposição Natureza Geométrica estará estrategicamente em toda a loja e contempla as habilidades e o olhar apurado para o design, em um recorte que analisa a criação de jovens a ícones da terceira idade. A ideia é buscar a essência para o equilíbrio entre mente, design e vida. No time de artistas com mais de 60 anos que deixam há décadas suas assinaturas e geometrias nas artes e no design estão Zizi Carderari com Vera Marques Domingo, Newton Mesquita, Christine Yufon, Emanoel Araújo, Osmundo Teixeira, Renata Rubim e Anésia Freire. Os jovens que apresentam suas criações imediatas são Sergio Matos, Giuliana Lunardelli, Lorena Prado, Kadu Lopes, Francesca Alzati e Luis Fronterotta.

BRETON E DUPONT™ CORIAN® APRESENTAM A EXPOSIÇÃO “A VEZ DOS EDITORES”

LANÇAMENTO BRENTWOOD COLEÇÃO 2015/2016

 

Dia 13 de Agosto de 2015:

IED: O VIDRO NO DESIGN DE MÓVEIS E INTERIORES

Istituto Europeo di Design – IED São Paulo e Portal TrendMóvel apresentam a palestra ‘O Vidro no Design de Móveis e Interiores’. Neste momento histórico, época em que as iniciativas focadas na sustentabilidade ganham grande ênfase, os vidros representam um forte atributo nos projetos de móveis, pois são 100% recicláveis e apresentam um longo ciclo de vida. No entanto, os designers de móveis e interiores pouco sabem sobre aplicações, acabamentos e características técnicas do vidro. Nesta palestra, a designer Silvia Grilli, diretora do portal TrendMóvel, apresentará uma pesquisa inédita sobre as novas técnicas e tratamentos do vidro, um material de alto potencial técnico e estético com aplicação imediata.

design-weekend-2013

Exposição na By Kamy durante o design weekend 2013

Dia 14 de Agosto de 2015:

BRUNCH TALK COM LUCILA ZAHRAN TORQUETO DO BLOG CASA DE VALENTINA

Lucila Zahran Torqueto, do blog Casa de Valentina, vai fazer um bate-papo com o tema ‘Blog: um novo perfil de consumo e consumidor’. A história do blog Casa de Valentina e as transformações que o blog passou decorrentes das mudanças do mercado, o perfil dos visitantes do blog e como esse novo modelo de informação e de mercado mudou o comportamento de quem consome design e o comportamento dos próprios designers e arquitetos.

DECAMERON: PROJETO MICRO ARQUITETURA

Apresenta o Projeto Micro Arquitetura – Possíveis Caminhos para a Arquitetura de Interiores Residencial, que pretende fomentar a discussão sobre novas propostas e maior interação entre pessoas de diferentes idades e suas necessidades. Todos os móveis e layouts foram projetados para criar um espaço de convívio único e para que as pessoas permaneçam mais tempo juntas. Na sexta-feira, 14, acontece a The Party, tradicional confraternização que reúne todos que prestigiam o DW!.

BELAS ARTES: A BRASILIDADE E COMO NOSSOS DESIGNERS PODEM USAR ISSO A SEU FAVOR.

CRAFT DESIGN: INTERIOR VIEW PANTONE 2016

 

Dia 15 de Agosto de 2015:

REVITALIZAÇÃO DA ESCADARIA DA VILA MADALENA E OFICINA GRATUITA DE AZULEJARIA

A Eliane Revestimentos em parceria com o Projeto Azu do artista plástico Elcio Torres e o site Catraca Livre irá revitalizar a escadaria entre as ruas Patápio da Silva e Medeiros de Albuquerque na Vila Madalena. Serão mais 350 metros de azulejos decorados por Elcio que serão aprlicados nos espelhos dos degraus. No mesmo dia da inauguração da escada (15/08) acontecerá uma oficinas de azulejo para 200 pessoas, onde os frequentadores do evento poderão customizar os azulejos com desenhos e frases e que posteriormente serão instalados na lateral da escadaria, compondo o jardim vertical.

BOOMSPDESIGN

Pelo oitavo ano consecutivo, o Fórum apresenta assuntos transvergentes do universo criativo. Este ano, o designer do ano é Ruy Ohtake e o destaque é Terry Riley, ex-curador de arquitetura do Moma-NYC. O evento encampa também a curadoria (Beto Cocenza) da exposição de Ruy Ohtake, no Instituto Tomie Ohtake, e a Acrylic Fever, festa de encerramento do BOOMSPDESIGN, com a exposição Acrylic Fever, na Galeria Tato (Fradique Coutinho, 1399).

 

Dia 16 de Agosto de 2015:

PAULISTA DISTRITO DESIGN – LEMONADE DESIGN DE INTERAÇÃO

Uma ação de Brand Experience Para provocar as pessoas e marcas a pensarem no Design de Interação. O Lemonade Experience é uma plataforma de como as marcas e pessoas interagem umas com as outras. Tudo é gerenciado pelo Lemonade App, que utiliza todos os recursos do smartphone, permitindo interação com qualquer mídia tradicional, digital, localizações etc, através dos games e possibilidades multiplayer, oferecendo inúmeras possibilidades de interação. No Lemonade Experience você poderá experimentar realidade virtual e realidade aumentada, através de lúdicas experiências digitais e entendendo nessas experiências as novas possibilidades do DESIGN DE INTERAÇÃO.

Dicas:

Na página de eventos do site do design weekend é possível visualizar todos os eventos.

  • Vá com roupas confortáveis (especialmente sapato!) e de acordo com o clima. Não sei como São Paulo está esse ano, mas na minha última edição eu fui despreparada para o frio (que já estava acabando lol) e quase morri congelada.
  • Escolha apenas um ou dois eventos principais para cada dia. A cidade está cheia de eventos e é bem provável que ao sair de um dos eventos principais, acabe descobrindo outros eventos que nem havia notado na lista. Essa é a parte mais legal na minha opinião, ir se surpreendendo…
  • Ligue antes de ir para os eventos que escolher pela lista. Já aconteceu comigo de ir pra um evento grátis e quando cheguei lá descobri que era pago (foi um dos melhores que participei, mas vai que eu estivesse sem dinheiro na hora).

Boa semana do design pra todo mundo. Vou compartilhar as coisas legais que for visualizando pelas redes sociais do blog, se você quiser acompanhar é só seguir! (clique ali no canto direito superior nesse blog)

Casa Cor São Paulo 2014

Uncategorized
casa-cor-sp-2014 Um ano se passou e chegamos novamente ao período das mostras de arquitetura e design de interiores! Nada melhor do que “espiar” os novos conceitos apresentados para descobrir as coisas legais que podemos trazer para os nossos projetos e nossas casas, não é?

A Casa Cor São Paulo 2014 começou no dia 27 de Maio (no Jockey Club de São Paulo) e permanece aberta até 20 de julho. Não sei se vou conseguir visitar a mostra pessoalmente, mas tive acesso ao material de imprensa para compartilhar e comentar as coisas mais interessantes que estão rolando por lá. Como de costume, nesse post vou comentar os quartos e lá no pinterest vou publicando e comentando o que gostei nos outros ambientes, certo?
Quarto do bebê
Raquel Kabbani

Raquel Kabbani - Quarto Bebe

Amei o detalhe luminotécnico nesse ambiente, com luz indireta, de destaque e o detalhe “estrelado” sobre o berço do bebê. A profissional optou por não usar elementos muito infantis, ao invés disso, usou cores, revestimentos e móveis neutros. Achei fofos os quadros verde-bebê, azul e roxo (foto acima) que me parecem ser de tinta lousa colorida. O paine de bolhas com iluminação em LED, que separa o quarto do banheiro, me lembrou bastante um painel utilizado na Casa Cor Brasília 2012. Deve ser um encanto para uma criança ter um painel assim no quarto!

casa_cor_ambientes_34

60b-casa-cor-sp-ambientes-2014


Quarto do menino
Denise Monteiro

45_DENISE_MONTEIRO_QUARTO_MENINO

Queria muito poder olhar esse quarto de perto. Achei a idéia simples, mas muito interessante. Adorei o pendente, colocado de forma simétrica nas laterais da cama com esse efeito de luz muito legal! Também gostei dessa mistura de verde e cinza. Outro detalhe são os nichos na parede de cabeceira – ótimos para guardar os objetos, enfeitar, e por serem nichos evitam bater a cabeça nas coisas ao se encostar.

Suite da Jovem Hippie Chic
Vanessa de Barros

04b-casa-cor-sp-ambientes-2014

Gosto muito de cornijas decorativas! Com elas, dá para criar composições de muitas formas diferentes: com quadros, papel de parede, ganchos e etc. Repare no “love” e no quadrinho da foto acima. No geral, achei o layout do quarto bem básico, mas ainda não consegui ver como é o outro lado. Adorei a cama com dossel de madeira sem cortina e a cadeira preta com base de cor forte.

46 Vanessa de Barros

Chalé do jogador de golfe
Antonio Ferreira Junior e Mario Celso Bernardes

casa_cor_ambientes_06

Super diferente o detalhe criado-mudo + armário de roupas! A cama é um luxo à parte: trabalhada em madeira, combinando esse tom lindo de marrom com o azul marinho. Uma tela preenche o espaço da parede de cabeceira e as luminárias presas ao armário conferem um charme a mais.

Suite do casal
Andrea Teixeira e Fernanda Negrelli

casa_cor_ambientes_2_02

Esse quarto foi inspirado no estilista Ralph Lauren. Gostei da mistura de azul marinho e tons terrosos. A suite é uma mistura de dormitório, escritório, sala de estar, copa e adega e foi utilizado mobiliário clássico.

casa_cor_ambientes_2_01

Atelier
Patrícia K Paskini

57_PATRICIA_K_PASQUINI_ATELIER

Gostei da iluminação (repare na luz indireta surgindo pelas laterais do forro e no pendente de lâmpadas sem cúpula). A cabeceira é acolchoada e tem uma moldura da mesma madeira que reveste a parede lateral. Achei legal a composição desse elementos + o papel de parede.

atelier-detalhe

Studio da Designer
Flávia Sá

68_FLAVIA_SA_STUDIO_DESIGNER

Janela bem vedada. Gostei da penteadeira na parede lateral e dos quadros assimétricos ao lado da cama (sendo que um tem mais destaque que o outro). O piso de madeira também está valorizando o espaço.

09-casa-cor-sp-ambientes-2014

Casa³
Denise Barreto

casacor-sp-2014
“A volumetria da construção transportada para o ambiente interno, por exemplo, foi o assunto abordado por Denise Barreto na sua Casa ao Cubo, de 168 m². “São três cubos, um dentro do outro. O primeiro, definido pelo próprio volume da casa. O segundo, flutuando dentro dela em função da luz e o terceiro, definido pela cama com seu dossel”, resume a arquiteta.” (fonte: estadao)

Essa cama com dossel no centro do espaço, a madeira revestindo as paredes e o teto e essa janela enorme de vidro com vista para um jardim resumem o que eu chamo de luxo.

Denise Barreto – ambiente Casa ao cubo.

casacor-sp-2014(Imagens: Divulgação Casa Cor, Casa Vogue e Casa Abril)

Os outros ambientes (e detalhes legais que observei) vou comentar nas redes sociais do blog, além de especificamente no painel do pinterest. Se estiver em São Paulo, não deixe de visitar a mostra porque de perto é mais legal! Lembrando que a Silestone Brasil está sorteando ingressos.

Um beijo e até o próximo!

Thyeme Figueiredo

Playlist especial lollapalooza

Entretenimento

line-up novologololla2

Essa playlist é um resumo do Line Up do Lollapalooza Brasil desse ano, que começa no próximo sábado em São Paulo (dias 5 e 6). Tive a chance de ir em 2012, quando a linda da Joan Jett subiu ao palco com o Dave Grohl. Ano passado iria ver the killers, mas perdi o voo…e esse ano não animei de ir quando o line up inicial saiu e agora que tá perto e rolou a vontade, é quase impossível (passagem, hotel, ingressos…). Vou acompanhar pelo multishow, que sempre mostra os shows ao vivo e resolvi criar essa playlist, até pra conhecer algumas bandas novas. Separei as músicas que eu mais gostei e outras que eu amo de outras vidas:

!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0],p=/^http:/.test(d.location)?’http’:’https’;if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=p+’://platform.twitter.com/widgets.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document, ‘script’, ‘twitter-wjs’);

Espero que gostem!

Beijos,

Thyeme Figueiredo

Sobre morar em São Paulo Parte II

Algumas notas sobre

Vista aérea de São Paulo

Oi gente!
Em primeiro lugar, desculpem pela demora para publicar a parte 2/final dessa série de posts. Na primeira parte eu comentei que quando se trata de ir morar em outra cidade, é muito importante ter um objetivo porque é isso que vai te impedir de voltar pra casa nas primeiras dificuldades. Também falei sobre moradia, meios de transporte, disponibilidade de empregos e manter a mente aberta. O que eu não falei é sobre como São Paulo é incrível do ponto de vista cultural! Não que outras cidades não sejam, inclusive no Pará temos uma cultura riquíssima. Mas em São Paulo TUDO acontece e AO MESMO TEMPO! Então nesse post eu vou destacar o que São paulo tem de divertido.
São Paulo tem shows durante o ano inteiro, desde grandes festivais até shows minúsculos (com artistas incríveis) que quase ninguém fica sabendo.

Show do Foo fighters
Lollapalooza 2012
Pastel de Camarão do mercado municipal  Falar de comida em outras cidades é um assunto delicado pra mim, porque em Belém as opções gastronômicas são quase infinitas. Mas eu adorava o pastel de camarão do Mercado Municipal, o bolinho de arroz e o penne (também de camarão) do restaurante Ritz. Eu sempre ia comer no restaurante que eu não lembro o nome, que ficava na esquina da minha casa (Matias Aires com Bela Cintra) porque era mais barato e o frango empanado com salada de maionese deles é uma delícia! Esses são os lugares que mais me marcaram, mas existem tantas boas opções (pra todos os bolsos) que eu nem conseguiria listar tudo aqui. Eu separei três artigos com dicas ó:
  comida de rua | 50 opções da Veja SP | comer bem gastando pouco.
Parque do Ibirapuera
Aquário de São Paulo   Estação da luz-SP
Rua Augusta- São PauloArco-íris na rua Augusta  Museu da Língua PortuguesaExposição no museu da língua portuguesa

Passear em São Paulo é uma das coisas mais fáceis que existe. Adorava caminhar no parque Ibirapuera (que é lindo e enorme!), caminhar na Av. Paulista em dias bonitos…parece algo bem banal, mas nessas caminhadas eu descobria tanta coisa legal e é algo que dá pra fazer sozinho sem frustração nenhuma. Acho o museu da língua portuguesa um lugar muito interessante, sem falar que fica próximo da estação luz (que é linda também!) e da rua José Paulino (que é forte no comércio de roupas bonitas e com um preço mais acessível). O aquário de São Paulo também é muito legal de visitar (uma visita é suficiente), mas o caminho até lá pra quem vai de metrô é muito complicado porque tem umas ladeiras MUITO inclinadas e o sobe e desce é longo. A Rua Augusta também é legal tanto para fazer compras quanto para comer e beber. Acho que esses são luagres muito conhecidos e frequentados por quem mora em São Paulo, mas existem outros também muito bons! Eu indico esse blog, se você quiser informações mais completas: Visite São Paulo.
Curso de pintura na Área E Autodesk University 2012 Cores Como eu disse no início do post: São Paulo é cultura (rs). Antes de mudar para Brasília, eu achava que todas as cidades mais ~populares~ do Brasil eram como São Paulo, sabe, cheias de coisa interessante todo o tempo, mas eu estava apenas me iludindo. Lá tem Bienal de todos os tipos, escolas oferecendo BONS cursos livres não faltam e mostras e exposições de arte praticamente todos os dias. O design weekend acontece lá, a exporevestir também…não dá pra listar o tanto de coisas que eu tinha a chance de fazer lá e que não tenho aqui! Não é só a vida noturna que tem força e muitas opções. São Paulo é um prato cheio pra quem se interessa por arte, moda e design.
Turista no Ibirapuera Finalizo o post com essa foto que eu tirei em um dia no Parque Ibirapuera e que expressa tão bem o ~clima~ de lá! Esse turista viu a câmera e não resistiu a fazer uma gracinha haha.
Acho que ir morar em outra cidade sozinha foi uma das melhores experiências que eu já tive na vida, e que sorte a minha ter sido São Paulo! Embora não tenha sido “um mar de rosas” é o tipo de indicação que eu dou pra qualquer pessoa com vontade de conhecer o mundo: VÁ!
Espero que tenham gostado!
Um beijo.

Sobre morar em São Paulo – Parte I

Uncategorized

Se você já leu o “quem somos” aqui do blog deve ter percebido que eu sou paraense mas morei em São Paulo antes de vir para Brasília. Muitas pessoas tem dúvidas e até medo de mudar de cidade para morar sozinho, seja por questão de trabalho ou estudo. Então eu resolvi compartilhar um pouco da minha experiência com vocês aqui.

sobre morar em São Paulo
Pra que vocês não fiquem completamente perdidos com as minhas “dicas”, vou contar um pouquinho de como, por que e quando foi a minha mudança. Eu me formei em design de interiores em 2010. Saí da universidade jurando que ia conseguir um emprego, ganhar experiência e depois ia trabalhar por conta própria. A gente sonha né? Enviei zilhões de currículos e não conseguia nada e três meses após a formatura já não aguentava mais ficar em casa sem fazer nada. Em 2010 eu fiquei em casa sem fazer nada, estudei pra concurso público, fiz aulas de direção, viajei e etc. Mas trabalhar que é bom? Nada. Sou o tipo de pessoa teimosa que de tão teimosa vira persistente, então em 2011 eu resolvi que não ia mais ficar esperando as coisas acontecerem: Me inscrevi pra fazer pós graduação NA ITÁLIA! Meu plano não deu certo pra fora do Brasil, então eu resolvi pesquisar cursos dentro do Brasil. Por coincidência a mesma escola da Itália tinha sede também em São Paulo e foi prá lá que eu animei de ir.
Depois que tudo ficou certo com a escola foi que começamos a pensar lá em casa sobre onde eu ia morar e etc. Pra ser mais clara, eu não conhecia ninguém e nem nada em São Paulo. Nada de parentes, nada de amigos por lá. Por sorte, o filho de uma amiga da minha família (que me conhecia desde criança) morava lá com a esposa e se prontificou em me ajudar a encontrar um lugar pra ficar. Morei na Av. São João, depois morei na Rua Augusta e por último morei lá na Bela Cintra – ruas e situações completamente diferentes. Antes de mudar, eu me inscrevi na catho e mandei vários currículos para vagas em sampa. Cheguei em São Paulo em um sábado e na terça eu já tinha entrevista pra um emprego. Na outra semana já estava empregada em um escritório de arquitetura. O resto é uma looooonga história, vivi muita coisa por lá.
Juro que eu não sei o queria de mim se tivesse ido morar sozinha primeiro fora do Brasil, São Paulo foi uma escola de vida. Aconteceram milhões de coisas ruins e eu quis voltar correndo pra casa várias vezes. Mas também aconteceram milhões de coisas incríveis. E no fim das contas eu ainda acho que foi a melhor escolha que eu fiz na minha vida até agora. Está com medo de ir morar sozinha/o em outra cidade? Termina de ler esse post que o medo passa!

sobre morar sozinha em São PauloDividi esse post em dois pra não ficar cansativo, então se gostar de ler esse é só aguardar um pouco que logo tem mais! A foto acima é da Avenida Paulista. Tirei um dia antes de ir embora de lá 
  1. Tenha um objetivo. Mudar de cidade envolve uma série de coisas, mas as principais na minha opinião é questão emocional e a financeira. Se você tem bastante grana pra mudar de cidade e voltar nas primeiras dficuldades, pule para o próximo tópico. Quando a minha primeira moradia não estava mais funcionando e eu comecei a me sentir extremamente sozinha, o que me segurou foi o curso no IED. Afinal, eu fui pra São Paulo pra aprender. Os primeiros dias são ótimos e a sensação é de uma viagem mais longa. Mas quando você começa a conhecer a cidade e a viver a mesma rotina que seus moradores, essa sensação começa a passar e sua vida vai ser exatamente como era na sua antiga cidade, só que você vai estar sozinho! Eu tive a infelicidade de trabalhar em um escritório pequeno, então não tinha colegas de trabalho, só a minha chefe. Na pós eu só tinha aula às segundas e quartas, à noite. Como fazer amizades assim? Fora que em São Paulo a vida de todo mundo é muito corrida. Se você não tiver um objetivo real pra se mudar, o melhor é só fazer uma viagem. Caso o contrário, ou você vai voltar pra casa em poucos meses ou vai continuar na sua nova casa com MUITA dificuldade.
  2. Onde morar? São Paulo é enorme e tem infinitas opções. Mas acho muito importante que você comece morando com outras pessoas. Minha primeira casa foi com uma senhora e sua filha de 13 anos. Ela me ajudava a descobrir que ônibus pegar, me ensinava por onde não andar, os piores e melhores horários para sair e etc. Uma boa opção para estar com outras pessoas são as famosas repúblicas. Algumas tem uma espécie de tutor e são perfeitas se você não gosta de bagunça e de ter que ficar resolvendo problemas de casa diretamente com os outros moradores. Minha segunda casa lá foi em uma república e eu só descobri porque conversei com uma menina do meu curso sobre estar procurando um lugar e por um acaso ela tinha uma colega no trabalho que estava procurando alguém pra preencher a vaga na república dela. Morei com mais sete meninas em um duplex lá na rua Augusta! Mas o lugar onde eu mais me senti em casa foi morando em uma pensão, na rua Bela Cintra. Pagava uns R$600,00 reais de aluguel por um quarto (escuro e praticamente sem ventilação), mas estava a uma quadra da Av. Paulista, onde os aluguéis mais baratos estão em torno de R$5.000 reais/mês! Ah, informação muito importante pra quem pretende alugar apartamento lá: Você até encontra apartamentos legais (kitnet) por esse preço que eu pagava em lugares como Butantã, Sé, Marechal Deodoro e etc., mas em 98% dos casos só consegue tratar através de imobiliária e a burocracia é terrível!
  3. Transporte. São Paulo tem o melhor sistema de transporte que eu conheço. Sim, tem lotação no metrô em horários de pico e a cidade vive engarrafada, mas é só. Os ônibus, pelo menos na capital, que foi onde eu morei, são muito bem conservados e nem sempre estão lotados. Mas depois que eu aprendi a andar de metrô não queria saber de outro meio. Lá, o metrô te leva pra todos os cantos! O horário de pico lá é de manhã, entre 7:30 e 10:00 e de noite, entre 18:30 e 20:00. Fora isso, é muito tranquilo. E a questão da lotação no metrô é que é muito rápido ir de uma estação até outra e quem vai descer logo na próxima quer ficar na porta, senão não desce. São várias pessoas pensando desse jeito, então quando você percebe ninguém consegue entrar e nem sair, mas o meio do metrô continua vazio. Às vezes a lotação é verídica, mas é raro. 
  4.  Emprego. Em São Paulo sempre tem alguma vaga. Eu tive a sorte de conseguir um emprego na minha área profissional, mas se você for morar lá pra estudar e não precisar de um emprego exatamente na sua área, não vai ser difícil conseguir um emprego ~qualquer~. Não sei como me aprofundar nesse tópico porque é realmente simples, procure que irá encontrar!
  5. Preconceito. Acho essa palavra forte de mais, porém, mesmo São Paulo sendo uma cidade cheia de pessoas com a mente super aberta (mais do que os outros estados do Brasil!), eu cheguei a ouvir coisas lá como “tinha que ser de Belém” ou “tinha que ser do nordeste, aposto que o sol derreteu o cerébro dele (rs)”. O que eu entendo é que lá a quantidade de imigrantes é muito grande e muitas vezes são pessoas bem humildes que vão em busca de trabalhos com salários melhores ou apenas algum trabalho, já que em algumas cidades do Brasil falta trabalho MESMO. Por conta disso, algumas pessoas se sentem…deixe-me ver a palavra…ofendidas. Como se tivessem seu espaço invadido. E, acreditem, eu não ouvi esse tipo de coisa de pessoas sem estudo, ou sem “cultura”, eram pessoas com conhecimento suficiente para saberem que estavam sendo ridículas. Mas a maioria das pessoas com quem eu tive contato sempre foram muito legais e não teciam esses comentários mesquinhos. O que quero dizer é: Não se espante se ouvir coisas assim! Principalmente se você for da região norte ou nordeste. Existem pessoas babacas assim, mas a grande maioria são pessoas maravilhosas. É só você ter a mente aberta também!
Espero ter ajudado um pouquinho já com esse post. Se tiverem mais dúvidas, podem perguntar por email ou nos comentários que daí eu respondo no próximo post! Vou deixar vocês com algumas fotos durante o meu período lá:

sobre morar em São Paulo Meu espaço de trabalho na Brigadeiro faria lima 

sobre morar em São PauloVista de São Paulo do bar do terraço Itália 
sobre morar em São PauloA foto tá com qualidade bem fraquinha, mas é a única que eu tenho na Oca , obra do Niemeyer lá no parque do Ibirapuera, no dia da Bienal de arquitetura

sobre morar em São PauloNo monumento, em frente ao enooorme parque do Ibirapuera 
sobre morar em São PauloEm frente ao Masp, no telefone vencedor da “call parade” 
sobre morar em São Paulo No aquário de São Paulo

sobre morar em São Paulo No Play center o/

Beijos e até o próximo post!
Thyeme Figueiredo

Último dia de design weekend 2013

Uncategorized

Participar do design weekend esse ano foi uma experiência única. Eu nunca tinha viajado completamente sozinha para nenhum lugar, então foi um grande desafio. Por outro lado, apesar de todas as dificuldades (e, acreditem, foram muitas!), acho que eu consegui absorver a essência de um evento de design urbano. Entrar no conjunto nacional e ver pessoas que nada tem a ver com design observando os itens expostos ali, tirando fotos  e achando legal ou simplesmente estar andando em uma rua qualquer e ver outras pessoas caminhando com um guia DW nas mãos… Nenhum dos leitores do blog (é, vocês!) usou a tag ou enviou fotos e isso me desanimou um pouco, mas eu mesma não participo muito dessas campanhas dos blogs que eu acompanho mesmo quando eu acho legal, então é um comportamento normal do meu ponto de vista (dá preguiça, né?). Em todo caso, apesar de eu não ter cumprido a programação ao pé da letra, espero que vocês tenham gostado de acompanhar o design weekend por aqui. Foi algo que me envolvi com o maior prazer! No domingo (dia 18) eu precisei de boa parte da manhã para organizar as minhas coisas já que eu ia viajar pela noite. Meus pés estavam muito machucados, então minha solução para conseguir andar foi sair de sandália, mesmo no frio. Eu devia ter comprado um tênis, eu sei, mas já nem adiantava fazer isso no último dia. Me senti embaraçada de ir ao museu da casa brasileira assim. Quando larguei essa frescura já estava tarde, então só fui mesmo ao IED. Erro meu e um aprendizado pra vida. Fica o conselho pra vocês quando viajarem sozinhos: Levem o melhor tênis que vocês puderem! Quando eu chegasse do IED, ia escrever e publicar esse post que estou escrevendo agora, mas o frio estava aumentando e eu resolvi sair do hotel logo, enquanto eu ainda ia aguentar ficar de sandália ( não ia rolar pagar um táxi até a rodoviária por conta da distância!). manifestação na avenida paulista Deu tempo de ver manifestação na Av. Paulista Parando com as reclamações e desculpas, eu nunca tinha visto tanta coisa legal relacionada com design na minha vida! E olhar as fotografias nem se compara com ver tudo de perto, por isso incentivo a vocês se organizarem para visitar tudo ano que vem. Escolher a programação é super difícil e mais difícil ainda é cumprir! Então, sugiro que vocês olhem todo o programa antes de viajar, marquem o que mais gostarem e separem por lugar. No dia do evento decidam o que vão fazer! A oficina que eu queria participar no IED foi cancelada e acabei ficando na oficina de pequenas tiragens, que foi bem legal. Deu pra entender um pouco sobre como montar um livreto, sabe. Eles mostraram algumas técnicas muito criativas para baratear a publicação e ainda assim ficar diferente e interessante. oficina no IED no período do design weekendOficina de publicações em pequena tiragem no IED Uma das coisas que mais me ajudou a ficar animada até o final foram as boas pessoas que eu conheci. Teve gente pra me colocar bem pra baixo, mas as pessoas que me apoiaram lá, estranhos que nada tinham a ver com a minha vida, vieram em triplo. Estou feliz de ter chegado em casa, agarrado o meu cachorro e de agora estar bem quentinha. E estou feliz de ter ido lá, conhecido pessoas ótimas, visto coisas criativas e ter passado pelas situações desagradáveis porque agora eu estou inspirada, com ótimas ideias (será? haha) e pronta pra voltar à minha rotina de trabalho. foto (1) Essa sou eu, se viram uma menina feia assim por lá lol Bom gente, por enquanto é isso. Mais novidades legais vem por aí, é só continuar acompanhando o blog! Obrigada pelas “curtidas” durante esse período, foi da hora ver as redes sociais do blog tão movimentadas… Um beijo e até o próximo post! Thyeme Figueiredo

Terceiro dia de design weekend 2013

Uncategorized

Oi gente! *O post não está saindo na data certa (como prometido) por motivos técnicos. Escrevi a postagem mais cedo e deixei agendada, mas por algum erro, não publicou! Então, agora seguem minhas impressões do terceiro dia de design weekend 2013 (em São Paulo). No post pela manhã, minha programação era um workshop de tecidos na Orlean, visita às intervenções da Al. Gabriel Monteiro da Silva e passar a tarde nas palestras da paralela gift. Pois bem, as palestras eu já havia cancelado porque visitei a pararela logo que cheguei, no dia 14 e como peguei um dia inteiro de palestras no dia 15, acabei desinteressando dos assuntos que seriam abordados lá. Não consegui chegar a tempo para o workshop na Orlean, porque já saí do hostel em cima da hora e o ônibus demorou um bocado (menina cheia das desculpas né?!). Do que estava programado só restou visitar as intervenções, voltinha que eu adorei!

  • wall covering

Da mesma forma que a wallpaper (vou comentar mais embaixo), eles tem uma enoooorme variedade de estampas. Gostei muito dos tecidos prensados no papel, que podem ser aplicados da mesma forma que o papel de parede comum, porém, tem uma textura diferente…o atendimento lá foi bem caloroso! (Isso é importante, vocês não acham?)  2013-08-17 13.43.00 2013-08-17 13.50.56 2013-08-17 13.50.59 2013-08-17 13.52.57

  • Saccaro

A novidade deles para o DW foi usar o tema “mangue”. Logo na vitrine estava uma mesa cujo tampo tinha patinhas de carangueijo, como se um tivesse andando por cima dela de uma ponta a outra! Alguns quadros da loja também tinham esse mesmo tema. DSC00600 DSC00599 DSC00602

  • Elgin

A Elgin é uma loja de móveis planejados, mais focada em cozinhas, na verdade. A vitrine deles sempre tem um tema mais livre para o projetista e não é obrigatório que se use somente os produtos da loja, então é bem legal de sempre dar uma espiada…eu achei essa mesa de bilhar roxa bem interessante! Também gostei muito de como eles penduraram as xícaras em uma coziinha do showroom. DSC00615  DSC00647 

  • By Kamy

A exposição da By Kamy estava muito legal! Vi várias pessoas postando fotos de lá no instagram, mas vendo de perto, juro pra vocês que as fotos não conseguem ser fiéis (principalmente fotos amadoras né?!). A fachada já dava a entender o que estava acontecendo lá dentro e acho isso muito convidativo. Notei logo que passei pela porta de madeira preta (pesaaada!) um tapete com o rosto do Einstein. É impressionante como eles conseguiram representar tão bem! Olhando mais diretamente para a exposição da China, foi muito legal que praticamente toda a arte foi produzida com materiais reciclados, baratos e simples: Feltro, tachinhas, canudinhos, sílica… Quem diria que com materiais tão simples se conseguiria representar a cidade de Pequim, por exemplo? Ou pintar uma tela no feltro de modo a não parecer feltro? Criatividade imperou. Uma ideia que achei legal e pensei na hora em comentar aqui no blog, foram as escadas cobertas em algumas partes com fios. Sabe aquela escada feia (porém, necessária) que você tem em casa e não ideia de onde colocar? Talvez cobrir parte dela com fios coloridos pode ser uma solução criativa para que ela possa ficar exposta!  DSC00673 DSC00676  DSC00681 DSC00690  DSC00695 DSC00696 DSC00704

  • Wallpaper

Eu acho a wallpaper uma loja referência quando se trata de papel de parede e eles tem infinitas opções (uma mais linda que a outra!), mas eu não curti o atendimento. Pode ter sido coisa de momento, vai que naquele exato momento em que eu entrei eles estavam com muitos clientes e pouca gente pra atender… mas ninguém sequer se ofereceu para tirar as minhas dúvidas sobre a participação deles no design weekend. Eu nem queria comentar isso aqui, porque como eu disse, pode ter sido só naquela hora. Mas um bom atendimento é uma característica que eu prezo muito na hora de indicar uma loja ou fornecedor e acho importante que estejam SEMPRE disponíveis para quem chega, nem que seja para pedir que aguardem. Por outro lado, olha que legal o quarto da vitrine! Postei a foto de alguns dos papéis que eu mais gostei. DSC00726 DSC00731 2013-08-17 15.17.58 2013-08-17 15.18.21 2013-08-17 15.18.43 2013-08-17 15.19.12

  • Intervenções nas fachadas

Nem sei se todas as fotografias que eu tirei das fachadas que mais gostei foram feitas para o design weekend, mas estavam tão legais que acho interessante mostrar aqui. Adorei esse relógio gigantão na lateral da loja. Você vai caminhando e se depara com isso, do jeito que as pessoas andam correndo em São Paulo…ah, falando em correria, esse é outro ponto do motivo de eu achar as fachadas tão legais, já que as pessoas estão sempre correndo e quase nunca tem tempo de entrar em uma loja só para olhar, fachada é uma forma de chamar a atenção e principalmente, de embelezar o caminho das pessoas. Adorei a fachada da uniflex (*_*), mas morri de paixão pela vitrine da Regatta! Eu fiquei parada em frente durante uns cinco minutos lendo e observando a historinha que eles queriam contar com os bonequinhos de madeira (aqueles que todo designer ama). Com a fachada da Taka eu ri (não de um jeito maldoso, certo?). Mas estar andando em uma rua tão chique e de repente ver as pernas saindo para fora da parede (hehe) é divertido! 2013-08-17 13.55.07 DSC00663 DSC00664 DSC00665  2013-08-17 15.30.34 Abaixo segue o poema escrito na vitrine da Regatta: “ Se num vacilo seu olhar tomba sei que é convite tímido pras suas fantasias espírito em fosso na eminêcia do adoramor em que nosso suave combate boca-a-boca é capaz de botar cor encho tua boca com doces rios selvagens confinados nas carcaças dos frutos proibidos que só em minha floresta __________” Francisco Ferraz *a última palavra ficou apagada na foto  e não encontrei na internet Sei que haviam mais intervenções na rua, mas o sapato apertou de mais e resolvi encerrar minha caminhada. O que você achou? Foi lá e quer complementar minha visão, comenta aí!! Beijo e até amanhã (último dia de DW!). Thyeme Figueiredo

Design weekend São Paulo 2013 – Último dia

Uncategorized

Oi gente!

Bem, chegamos ao nosso último dia de design weekend. Essa noite o resumo não será só do dia, mas do evento inteiro e amanhã publico a colaboração de vocês!

Programação design weekend dia 18

Hoje é o último dia, então selecionei um evento principal para a manhã e um para a tarde. Com o tempo livre eu vou passar por onde não consegui durante os outros dias. Além disso, quero um tempo a mais para conhecer o museu da casa brasileira, onde vai ter a “conversa” com o Tom Price. Pois é, morei praticamente dois anos em São Paulo e nunca fui ao museu da casa brasileira ( e eu trabalhava quase ao lado!), estou envergonhada. Bom, achei a ideia do IED de fazer uma feira do livro voltado para arte, design e arquitetura muito legal, daí vi que vão acontecer várias oficinas e resolvi me inscrever para uma de ilustração avançada. Também quero passar um tempinho lá olhando os livros (que vão estar com no mínimo 40% de desconto segundo o site). Preciso ter a noite livre porque vou escrever o post e embarco às 22:00, então àss 21:00 já preciso ter saído do hotel há muito tempo.
Ansiosos pra hoje? Espero que sim. Hashtags: #oddesigner e #designweekendsp
Valeu gente! Até mais tarde.
Thyeme Figueiredo

Design weekend São Paulo 2013 – Terceiro dia

Uncategorized

Chegamos ao terceiro dia de design weekend. Vocês estão gostando? O post de ontem está aqui (clique).

Programação design weekend dia 17
Hoje eu resolvi reformular completamente a programação, que era a da imagem acima (deixei os links pra quem quiser ir!). Como nos últimos dois dias as coisas não saíram do jeito que eu esperava, acho que hoje é melhor fazer tudo com bastante calma e sair mais livre. A paralela gift eu já visitei e acabei desfocando das palestras (O MOB me supriu!), então não estou querendo passar lá novamente. A Gabriel continua nos planos, mas não sei exatamente em quais lojas quero ir. Surpresa?
De noite, como vocês já sabem, conto tudo em detalhes!
Só pra não perder o costume, lembrem de usar as tags:
#oddesigner | #designweekendsp
Até mais!
Thyeme Figueiredo

Segundo dia de design weekend 2013

Uncategorized

Tudo bom com vocês? Comigo não muito. Hoje consegui me atrapalhar por inteiro na parte da tarde e isso acabou me extressando. Mas acho que é normal quando se está fazendo tudo sozinho, não é? Pela manhã, como prometido, eu fui para os eventos da Vila Madalena. Não consegui ver nem a metade das coisas que eu pretendia e até agora estou achando incrível como o tempo correu rápido! Já cheguei na minha primeira parada morrendo, na verdade. Fui de metrô e depois caminhei até a rua girassol. Péssima ideia, gente. O caminho é cheio de sobe e desce e eu não estava de tênis, junte isso ao frio e o resultado foi uma Thyeme cansada com pouco. Sedentarismo, talvez?! O que importa é que eu insisti e cheguei até onde eu queria. Vi um monte de coisas bonitas e legais!

  • Paula Boldarim

2013-08-16 11.40.33 2013-08-16 11.41.05 2013-08-16 11.41.45 2013-08-16 11.44.24 2013-08-16 12.16.56 2013-08-16 12.19.08 A loja inaugurou ontem e está linda gente! Fiquei sabendo que vai rolar coquetel por lá durante todos os dias de design weekend (um belo incentivo pra quem está acompanhando os eventos passar por lá!), mas acho que o maior incentivo ainda é saber que vocês vão ver coisas legais. O trabalho dela (da Paula) é com madeira de demolição. Achei as coisas que ela me mostrou bem sustentáveis. Só para vocês terem uma ideia, a porta da loja era lixo e ela restaurou e transformou no que vocês estão vendo na foto (e admito que a foto não está fiel a realidade, muito mais bonito pessoalmente). Eu amei o painel colocado sobre a lareira, foi feito com sobras de madeira e tudo deixado exatamente como estava. Quando vi a cadeira medalhão nesse tom de pink, acabei lembrando de algumas leitoras aqui do blog…

  • Estudio Manus

2013-08-16 12.29.12 2013-08-16 12.30.32 2013-08-16 12.35.38 A primeira coisa que eu namorei lá foi esse arranjo com bulbos presos em um pedaço de madeira com flores. Quer ideia mais simples e criativa? Eu fui lá bem curiosa pra ver as peças inspiradas nos flamingos e adorei o “pote” que fechado parece um ovo, é tão delicadinho *-*. A mesinha com pés de flamingo também é uma graça!

  • Bododo – O quarto infantil de 0 a 15 anos

 2013-08-16 12.41.34 2013-08-16 12.47.54 2013-08-16 12.55.33 2013-08-16 12.56.20 2013-08-16 13.05.39 Quem ministrou o workshop foi a Simone, dona da loja e criadora das peças. Gente, ela entende muito de quartos e se disponibilizou a conversar comigo mesmo após o workshop ter acabado (pois é, cheguei no final porque me perdi e fui procurar a loja lá pelo número 2000, sendo que a loja fica no número 231!). Os móveis dessa loja são muito legais e tem bem o conceito que eu tenho comentado aqui no blog! Achei eles ideais para ambientes pequenos. É uma poltrona de amamentar que o assento vira um colchonete, daí a base vira uma mesa com tampo de lousa para riscar e ainda vira para mais um lado e vira uma escrivaninha. Outra mesa com pés trocáveis, para quando a criança crescer…ah, amei a cômoda para trocar o bebê! Primeiro que o trocador fica fechado parecendo um nicho, e é aberto facilmente PARA FRENTE! Os produtos para a higiene são guardados dentro do tampo, é um buraco que você nem nota porque não tem puxador e para abrir, basta apertar! O mesmo acontece com as gavetas. Gostei de ver as roupinhas de bebê “guardadas” em uma espécie de cavalete que virou arara de roupa! Saindo da Vila Madalena, eu fui almoçar e segui para o parque Ibirapuera. Andei, andei e andei. Andei muito! Quando finalmente cheguei a palestra que eu queria ver já tinha acabado há muito tempo e meus pés estavam estragados! O dia que não estava mais tão frio voltou a esfriar e eu quase congelei. Voltei o mesmo caminho usando só as meias e com o sapato na mão (se você estava por lá e viu uma louca assim, era eu). Eu tentei ver a exposição da Bienal, mas três pessoas diferentes, em momentos diferentes me mandaram para lugar nenhum e acabei desistindo. Desculpem. Juro que eu tentei. Amanhã não sei se vou garantir ir para onde eu havia programado, mas vamos esperar que sim! Vocês estão gostando? Comentem aí, do jeito que as coisas estão ficando difíceis por aqui, sem saber se vocês estão curtindo sou capaz de largar tudo e correr pra minha casa quentinha! (brincadeira, vou ficar até o fim!) Beijos e até amanhã! Thyeme Figueiredo