Browsing Tag

morando sozinha

Sobre morar em São Paulo Parte II

Algumas notas sobre

Vista aérea de São Paulo

Oi gente!
Em primeiro lugar, desculpem pela demora para publicar a parte 2/final dessa série de posts. Na primeira parte eu comentei que quando se trata de ir morar em outra cidade, é muito importante ter um objetivo porque é isso que vai te impedir de voltar pra casa nas primeiras dificuldades. Também falei sobre moradia, meios de transporte, disponibilidade de empregos e manter a mente aberta. O que eu não falei é sobre como São Paulo é incrível do ponto de vista cultural! Não que outras cidades não sejam, inclusive no Pará temos uma cultura riquíssima. Mas em São Paulo TUDO acontece e AO MESMO TEMPO! Então nesse post eu vou destacar o que São paulo tem de divertido.
São Paulo tem shows durante o ano inteiro, desde grandes festivais até shows minúsculos (com artistas incríveis) que quase ninguém fica sabendo.

Show do Foo fighters
Lollapalooza 2012
Pastel de Camarão do mercado municipal  Falar de comida em outras cidades é um assunto delicado pra mim, porque em Belém as opções gastronômicas são quase infinitas. Mas eu adorava o pastel de camarão do Mercado Municipal, o bolinho de arroz e o penne (também de camarão) do restaurante Ritz. Eu sempre ia comer no restaurante que eu não lembro o nome, que ficava na esquina da minha casa (Matias Aires com Bela Cintra) porque era mais barato e o frango empanado com salada de maionese deles é uma delícia! Esses são os lugares que mais me marcaram, mas existem tantas boas opções (pra todos os bolsos) que eu nem conseguiria listar tudo aqui. Eu separei três artigos com dicas ó:
  comida de rua | 50 opções da Veja SP | comer bem gastando pouco.
Parque do Ibirapuera
Aquário de São Paulo   Estação da luz-SP
Rua Augusta- São PauloArco-íris na rua Augusta  Museu da Língua PortuguesaExposição no museu da língua portuguesa

Passear em São Paulo é uma das coisas mais fáceis que existe. Adorava caminhar no parque Ibirapuera (que é lindo e enorme!), caminhar na Av. Paulista em dias bonitos…parece algo bem banal, mas nessas caminhadas eu descobria tanta coisa legal e é algo que dá pra fazer sozinho sem frustração nenhuma. Acho o museu da língua portuguesa um lugar muito interessante, sem falar que fica próximo da estação luz (que é linda também!) e da rua José Paulino (que é forte no comércio de roupas bonitas e com um preço mais acessível). O aquário de São Paulo também é muito legal de visitar (uma visita é suficiente), mas o caminho até lá pra quem vai de metrô é muito complicado porque tem umas ladeiras MUITO inclinadas e o sobe e desce é longo. A Rua Augusta também é legal tanto para fazer compras quanto para comer e beber. Acho que esses são luagres muito conhecidos e frequentados por quem mora em São Paulo, mas existem outros também muito bons! Eu indico esse blog, se você quiser informações mais completas: Visite São Paulo.
Curso de pintura na Área E Autodesk University 2012 Cores Como eu disse no início do post: São Paulo é cultura (rs). Antes de mudar para Brasília, eu achava que todas as cidades mais ~populares~ do Brasil eram como São Paulo, sabe, cheias de coisa interessante todo o tempo, mas eu estava apenas me iludindo. Lá tem Bienal de todos os tipos, escolas oferecendo BONS cursos livres não faltam e mostras e exposições de arte praticamente todos os dias. O design weekend acontece lá, a exporevestir também…não dá pra listar o tanto de coisas que eu tinha a chance de fazer lá e que não tenho aqui! Não é só a vida noturna que tem força e muitas opções. São Paulo é um prato cheio pra quem se interessa por arte, moda e design.
Turista no Ibirapuera Finalizo o post com essa foto que eu tirei em um dia no Parque Ibirapuera e que expressa tão bem o ~clima~ de lá! Esse turista viu a câmera e não resistiu a fazer uma gracinha haha.
Acho que ir morar em outra cidade sozinha foi uma das melhores experiências que eu já tive na vida, e que sorte a minha ter sido São Paulo! Embora não tenha sido “um mar de rosas” é o tipo de indicação que eu dou pra qualquer pessoa com vontade de conhecer o mundo: VÁ!
Espero que tenham gostado!
Um beijo.

Aquele de um ano com os pratos coloridos

Uncategorized
Primeiras compras do apartamento

Que dia frio! Em dias assim a minha única vontade é ficar na cama, assistindo série (no momento, doctor who) e bebendo chocolate quente. Mas hoje eu acordei esperta e estava com umas ideias legais, então levantei cedo e resolvi ficar mais esperta ainda lavando a louça acumulada da pia com aquela horrível água gelada (primeiro item de compra quando eu tiver a MINHA casa vai ser uma torneira misturadora!). Passei boa parte do meu dia trabalhando em um projeto de design gráfico, embora eu não seja designer gráfica…mas o projeto em geral diz respeito ao meu trabalho com design de interiores, então eu estou dando o meu melhor com relação a tudo e se eu sou capaz de “desenhar” o layout de um site e mexer na programação, por que não? Acho até que se eu fosse voltar a fazer faculdade, ia preferir estudar design gráfico do que fazer um curso de arquitetura (eu sou apenas designer).
Esse mês faz um ano que eu mudei de São Paulo para Brasília e eu sou dessas que fica lembrando os anos de todas as coisas…É que eu estava tão animada com a mudança e cheia de expectativas sobre morar aqui ser mais legal que morar lá! E é tão mágico olhar pra todas as coisas incríveis que aconteceram esse ano e pensar que seria bem diferente se eu não tivesse vindo. A foto desse post mostra as primeiras coisas que eu comprei para casa: itens de cozinha. Achei tão divertido comprar os pratos coloridos! Eu realmente estou aproveitando essa fase e desejando que essa parte boa demore a passar (porque também tem o lado ruim, né?!). Let’s see!

Um beijo,

Thyeme-Figueiredo

Sobre morar em São Paulo – Parte I

Uncategorized

Se você já leu o “quem somos” aqui do blog deve ter percebido que eu sou paraense mas morei em São Paulo antes de vir para Brasília. Muitas pessoas tem dúvidas e até medo de mudar de cidade para morar sozinho, seja por questão de trabalho ou estudo. Então eu resolvi compartilhar um pouco da minha experiência com vocês aqui.

sobre morar em São Paulo
Pra que vocês não fiquem completamente perdidos com as minhas “dicas”, vou contar um pouquinho de como, por que e quando foi a minha mudança. Eu me formei em design de interiores em 2010. Saí da universidade jurando que ia conseguir um emprego, ganhar experiência e depois ia trabalhar por conta própria. A gente sonha né? Enviei zilhões de currículos e não conseguia nada e três meses após a formatura já não aguentava mais ficar em casa sem fazer nada. Em 2010 eu fiquei em casa sem fazer nada, estudei pra concurso público, fiz aulas de direção, viajei e etc. Mas trabalhar que é bom? Nada. Sou o tipo de pessoa teimosa que de tão teimosa vira persistente, então em 2011 eu resolvi que não ia mais ficar esperando as coisas acontecerem: Me inscrevi pra fazer pós graduação NA ITÁLIA! Meu plano não deu certo pra fora do Brasil, então eu resolvi pesquisar cursos dentro do Brasil. Por coincidência a mesma escola da Itália tinha sede também em São Paulo e foi prá lá que eu animei de ir.
Depois que tudo ficou certo com a escola foi que começamos a pensar lá em casa sobre onde eu ia morar e etc. Pra ser mais clara, eu não conhecia ninguém e nem nada em São Paulo. Nada de parentes, nada de amigos por lá. Por sorte, o filho de uma amiga da minha família (que me conhecia desde criança) morava lá com a esposa e se prontificou em me ajudar a encontrar um lugar pra ficar. Morei na Av. São João, depois morei na Rua Augusta e por último morei lá na Bela Cintra – ruas e situações completamente diferentes. Antes de mudar, eu me inscrevi na catho e mandei vários currículos para vagas em sampa. Cheguei em São Paulo em um sábado e na terça eu já tinha entrevista pra um emprego. Na outra semana já estava empregada em um escritório de arquitetura. O resto é uma looooonga história, vivi muita coisa por lá.
Juro que eu não sei o queria de mim se tivesse ido morar sozinha primeiro fora do Brasil, São Paulo foi uma escola de vida. Aconteceram milhões de coisas ruins e eu quis voltar correndo pra casa várias vezes. Mas também aconteceram milhões de coisas incríveis. E no fim das contas eu ainda acho que foi a melhor escolha que eu fiz na minha vida até agora. Está com medo de ir morar sozinha/o em outra cidade? Termina de ler esse post que o medo passa!

sobre morar sozinha em São PauloDividi esse post em dois pra não ficar cansativo, então se gostar de ler esse é só aguardar um pouco que logo tem mais! A foto acima é da Avenida Paulista. Tirei um dia antes de ir embora de lá 
  1. Tenha um objetivo. Mudar de cidade envolve uma série de coisas, mas as principais na minha opinião é questão emocional e a financeira. Se você tem bastante grana pra mudar de cidade e voltar nas primeiras dficuldades, pule para o próximo tópico. Quando a minha primeira moradia não estava mais funcionando e eu comecei a me sentir extremamente sozinha, o que me segurou foi o curso no IED. Afinal, eu fui pra São Paulo pra aprender. Os primeiros dias são ótimos e a sensação é de uma viagem mais longa. Mas quando você começa a conhecer a cidade e a viver a mesma rotina que seus moradores, essa sensação começa a passar e sua vida vai ser exatamente como era na sua antiga cidade, só que você vai estar sozinho! Eu tive a infelicidade de trabalhar em um escritório pequeno, então não tinha colegas de trabalho, só a minha chefe. Na pós eu só tinha aula às segundas e quartas, à noite. Como fazer amizades assim? Fora que em São Paulo a vida de todo mundo é muito corrida. Se você não tiver um objetivo real pra se mudar, o melhor é só fazer uma viagem. Caso o contrário, ou você vai voltar pra casa em poucos meses ou vai continuar na sua nova casa com MUITA dificuldade.
  2. Onde morar? São Paulo é enorme e tem infinitas opções. Mas acho muito importante que você comece morando com outras pessoas. Minha primeira casa foi com uma senhora e sua filha de 13 anos. Ela me ajudava a descobrir que ônibus pegar, me ensinava por onde não andar, os piores e melhores horários para sair e etc. Uma boa opção para estar com outras pessoas são as famosas repúblicas. Algumas tem uma espécie de tutor e são perfeitas se você não gosta de bagunça e de ter que ficar resolvendo problemas de casa diretamente com os outros moradores. Minha segunda casa lá foi em uma república e eu só descobri porque conversei com uma menina do meu curso sobre estar procurando um lugar e por um acaso ela tinha uma colega no trabalho que estava procurando alguém pra preencher a vaga na república dela. Morei com mais sete meninas em um duplex lá na rua Augusta! Mas o lugar onde eu mais me senti em casa foi morando em uma pensão, na rua Bela Cintra. Pagava uns R$600,00 reais de aluguel por um quarto (escuro e praticamente sem ventilação), mas estava a uma quadra da Av. Paulista, onde os aluguéis mais baratos estão em torno de R$5.000 reais/mês! Ah, informação muito importante pra quem pretende alugar apartamento lá: Você até encontra apartamentos legais (kitnet) por esse preço que eu pagava em lugares como Butantã, Sé, Marechal Deodoro e etc., mas em 98% dos casos só consegue tratar através de imobiliária e a burocracia é terrível!
  3. Transporte. São Paulo tem o melhor sistema de transporte que eu conheço. Sim, tem lotação no metrô em horários de pico e a cidade vive engarrafada, mas é só. Os ônibus, pelo menos na capital, que foi onde eu morei, são muito bem conservados e nem sempre estão lotados. Mas depois que eu aprendi a andar de metrô não queria saber de outro meio. Lá, o metrô te leva pra todos os cantos! O horário de pico lá é de manhã, entre 7:30 e 10:00 e de noite, entre 18:30 e 20:00. Fora isso, é muito tranquilo. E a questão da lotação no metrô é que é muito rápido ir de uma estação até outra e quem vai descer logo na próxima quer ficar na porta, senão não desce. São várias pessoas pensando desse jeito, então quando você percebe ninguém consegue entrar e nem sair, mas o meio do metrô continua vazio. Às vezes a lotação é verídica, mas é raro. 
  4.  Emprego. Em São Paulo sempre tem alguma vaga. Eu tive a sorte de conseguir um emprego na minha área profissional, mas se você for morar lá pra estudar e não precisar de um emprego exatamente na sua área, não vai ser difícil conseguir um emprego ~qualquer~. Não sei como me aprofundar nesse tópico porque é realmente simples, procure que irá encontrar!
  5. Preconceito. Acho essa palavra forte de mais, porém, mesmo São Paulo sendo uma cidade cheia de pessoas com a mente super aberta (mais do que os outros estados do Brasil!), eu cheguei a ouvir coisas lá como “tinha que ser de Belém” ou “tinha que ser do nordeste, aposto que o sol derreteu o cerébro dele (rs)”. O que eu entendo é que lá a quantidade de imigrantes é muito grande e muitas vezes são pessoas bem humildes que vão em busca de trabalhos com salários melhores ou apenas algum trabalho, já que em algumas cidades do Brasil falta trabalho MESMO. Por conta disso, algumas pessoas se sentem…deixe-me ver a palavra…ofendidas. Como se tivessem seu espaço invadido. E, acreditem, eu não ouvi esse tipo de coisa de pessoas sem estudo, ou sem “cultura”, eram pessoas com conhecimento suficiente para saberem que estavam sendo ridículas. Mas a maioria das pessoas com quem eu tive contato sempre foram muito legais e não teciam esses comentários mesquinhos. O que quero dizer é: Não se espante se ouvir coisas assim! Principalmente se você for da região norte ou nordeste. Existem pessoas babacas assim, mas a grande maioria são pessoas maravilhosas. É só você ter a mente aberta também!
Espero ter ajudado um pouquinho já com esse post. Se tiverem mais dúvidas, podem perguntar por email ou nos comentários que daí eu respondo no próximo post! Vou deixar vocês com algumas fotos durante o meu período lá:

sobre morar em São Paulo Meu espaço de trabalho na Brigadeiro faria lima 

sobre morar em São PauloVista de São Paulo do bar do terraço Itália 
sobre morar em São PauloA foto tá com qualidade bem fraquinha, mas é a única que eu tenho na Oca , obra do Niemeyer lá no parque do Ibirapuera, no dia da Bienal de arquitetura

sobre morar em São PauloNo monumento, em frente ao enooorme parque do Ibirapuera 
sobre morar em São PauloEm frente ao Masp, no telefone vencedor da “call parade” 
sobre morar em São Paulo No aquário de São Paulo

sobre morar em São Paulo No Play center o/

Beijos e até o próximo post!
Thyeme Figueiredo