Browsing Tag

cores

coral-decoracao-de-interiores

Cor coral na decoração

Cores
poltrona-lua-design-moderno
Poltrona lua, com design moderno
almofada-cor-coral

Siga o Opinião da designer no Bloglovin!

Talvez eu esteja um pouco atrasada em destacar a cor coral na decoração no post de hoje, já que essa foi a cor Pantone do ano de 2019 – não atoa chamada de living coral. Mas estive pesquisando várias referências durante a semana passada, e a cor coral estava presente em praticamente tudo o que eu vi e ela não saiu mais da minha cabeça (sem falar que o azul clássico eleito para esse ano é um tom tão frio). Então eu encontrei essa maravilhosa (e esgotada!) almofada da Garmentory e fiz essa combinação com a Poltrona lua, da meu móvel de madeira.

Posts relacionados: Colagem com travesseiro em tom coral | Quirk hotel

Onde usar cores fortes

Cor coral fica linda tanto na pintura de paredes e móveis quanto pontuada apenas em alguns objetos. Para quem enjoa mais fácil da decoração, é uma boa usar cores mais fortes como essa em coisas fáceis de trocar, como capas de almofadas, roupa de cama, pôsteres. Ou utilizar cores fortes em proporção pequena, como por exemplo, em uma pintura em tela exposta na parede ou vasos, base de abajur…opção é o que não falta.

Já quem não enjoa com facilidade ou pode redecorar quando quiser, vale a pena investir nessa cor e até fazer combinações mais ousadas com outros tons de rosa ou com outras cores fortes. Em posts futuros trarei projetos de referência e inspiração para exemplificar como essas combinações funcionam na prática.

Obs: esse post contém link de afiliado, ou seja, se você efetuar uma compra do produto indicado, eu ganho uma pequena comissão de divulgação. As opiniões e informações em todo o post permanecem sinceras e autênticas.

Se quiser, pode deixar uma sugestão de post/dúvida na área de comentários! Beijos e até o próximo! T

azul-e-rosa

Azul para meninos e rosa para meninas

Algumas notas sobre Cores

Já são dez anos (10 anos!) da minha vida estudando e pesquisando sobre cores. Minha pesquisa a princípio era focada no uso das cores dentro do design de interiores e não demorou muito pra eu descobrir que as regras sobre as cores estão aí para serem utilizadas…e quebradas também. Eu passei pela fase de “sofá azul não pode, é cafona, é brega” até a fase de “que sofá azul lindo! Vou comprar”. E eu ainda fico muito chocada de lembrar que a proibição de usar sofá azul veio de um dos meus professores, porque depois de tanto ler e pesquisar, a gente acaba se dando conta de que praticamente tudo é muito relativo, principalmente quando se trata de escolher cores.

Um dos questionamentos que eu me fiz quando fui escrever o primeiro post sobre quartos de bebê aqui no blog foi: por que as pessoas sempre pintam os quartos com azul para os meninos e rosa para as meninas? E bastou uma pesquisa rápida no google, comparando diferentes links, pra descobrir (assim, já dando a resposta de forma superficial) que tudo se tratou de uma campanha de marketing (mas calma, que tem História por trás disso). No post The history of pink for girls, blue for boys (em inglês), é possível ter uma noção geral de como essa imposição social surgiu e começa questionando que “em fotos de bebês do final do século XIX, os meninos e meninas usam vestidos brancos com babados – então, como os macacões rosa com “Princesa” estampado atrás se infiltram nos guarda-roupas das garotas?”. E você sabia que a regra já foi Azul para MENINAS e rosa para MENINOS?:

“O artigo do Ladies ‘Home Journal em junho de 1918 dizia: “A regra geralmente aceita é rosa para os meninos, e azul para as meninas. A razão é que o rosa, sendo uma cor mais decidida e forte, é mais adequado para o garoto, enquanto azul , que é mais delicada e doce, é mais bonita para a menina “. Outras fontes disseram que o azul era lisonjeiro para as loiras, cor-de-rosa para as morenas; ou azul era para bebês de olhos azuis, rosa para bebês de olhos castanhos.”

Já “em 1927, a revista Time publicou uma tabela mostrando as cores adequadas ao sexo para meninas e meninos de acordo com as principais lojas dos EUA.” Em meados de 1940 a regra era azul para meninos e rosa para as meninas porque assim os fabricantes de roupas decidiram optar. Roupas de bebê unissex, ou seja, com cores neutras, entraram na moda de novo nos anos 60 e 70 devido ao movimento de libertação feminina, mas em meados dos anos 80 a regra do azul e rosa voltou em decorrência do desenvolvimento de testes pré-natais, onde novamente há o objetivo de aumentar vendas definindo a cor para cada gênero. (Informações de acordo com a historiadora da Universidade de Maryland Jo B. Paoletti, autora de “Pink and Blue: Telling the Girls From the Boys in America”.)

Isso me fez lembrar de quando me foi dada a liberdade de escolher a cor das paredes do meu quarto, lá pelos meus 15 anos. Por nada no mundo eu queria cor rosa por achar que a cor rosa era símbolo de “mulherzinha”, que não me representava nem um pouco porque eu queria ser uma menina meio rockeira, forte, rebelde…mal eu sabia que “mulherzinha a gente fala quando alguém é incrível” (oi, Lara!). O que eu quero dizer é que esse simbolismo sobre essas cores é apenas uma imposição, não uma regra absoluta, até porque vimos que já foi uma regra diferente em outras épocas. Essas “regras” mudam constantemente mas elas afetam a nossa vida e eu acredito que é preciso ter muito cuidado com o que a gente adere como estilo de vida, especialmente quando não temos conhecimento da origem de tais costumes.

lara-mulherzinha

Fala da Lara, personagem de “Irmão do Jorel” no episódio 25 da 1ª temporada

Outro post interessante sobre esse assunto do jornal El País: Por que rosa é de menina e azul é de menino? E para quem quiser se aprofundar mais no estudo sobre cores eu indico o livro “A psicologia das cores: como as cores afetam a emoção e a razão“, da autora Eva Heller.

Beijos e até o próximo!

burano-italy-2017

Burano

Viagem

No final de Maio e começo de Junho do ano passado eu fiz uma viagem incrível para o país em forma de bota – Itália – e agora, pouco mais de um ano depois, após me beliscar um pouquinho pra acreditar que a viagem aconteceu e que foi ótima do jeito que foi, aqui estou escrevendo o que será uma série de posts com todos os detalhes que eu puder dar e muitas, mas muitas fotos. Eu decidi separar os posts de acordo com cada lugar por onde eu passei, seguindo o cronograma que eu fiz. Então temos: MilãoLago ComoVeneza, Florença e Cinqueterre. Espero que vocês possam sentir um pouquinho da mágica que todos esses lugares tiveram pra mim!

burano-italia

Burano é uma ilha localizada nos arredores de Veneza, na Itália. Parece uma cidade cenográfica de tão charmosa, com casas MUITO bem cuidadas e janelas maravilhosas com uma variedade tão linda de floreiras!

Depois de pesquisar muito, resolvi incluir Burano no roteiro da minha viagem porque era um lugar muito bem comentado nos blogs de viagem. Cheguei lá com a expectativa altíssima e por conta disso eu me decepcionei um pouco, mas ainda continuo achando que Burano merece sim ser visitado e vou explicar direitinho o porquê.

Aproveitei para visitar Burano enquanto eu estava em Veneza. Eu não lembro exatamente quanto custou o barco até lá, mas acredito que foi em torno de 13 Euros e não é uma viagem muito longa. À primeira vista parece um lugar qualquer, a entrada é bonitinha, tem flores e uma escultura que achei muito legal, tudo limpo…e é só. Mas basta se infiltrar um pouco mais na cidade e a gente já descobre umas ruas bem ao estilo de Veneza, só que cheias de cor!

burano-italia burano-italia burano-italia

burano-italia burano-italia

burano-italia burano-italiaburano-italia burano-italia burano-italia

burano-italia

burano-italia burano-italia

Cheguei em Burano pensando em fazer compras porque li sobre os trabalhos de renda que são vendidos lá, mas depois de olhar 10 lojas eu desisti porque achei a produção cara, muito simples e tudo igual. Não quero desmerecer o trabalho deles, mas depois de ver os trabalhos em renda do Nordeste do Brasil, é impossível não fazer comparações. No entanto, acabei gastando o meu dinheiro em uma loja de doces que vinham em latinhas decoradas (e são lindas!). Andei em Burano de ponta a ponta e depois de algumas horas já estava louca para ir embora. A gente resolveu almoçar por lá mas não encontramos nenhum restaurante legal e acabamos comendo um lanche caro (uma delícia, mas caro). Minha impressão no geral é de que os moradores são um pouco mal-humorados, não gostam muito dos turistas e não havia muitas coisas para fazer por lá além de admirar as casas e tirar fotos (que aliás, dá pra fazer umas fotografias bem criativas, o que não foi o meu caso, infelizmente haha). Ainda acho admirável o cuidado que eles tem com a ilha e com as casas, isso faz de Burano um lugar único.

biombo-decor-quarto

Biombo

Colagem

decoracao-de-quarto

Abajur | Biombo | Art 1 | Art 2 | Bedside table | Bird pillow

Os biombos são elementos magníficos quando se trata de dividir ambientes de maneira sutil, mas existem tantos modelos atualmente que eles podem ser usados mesmo quando a intenção é apenas decorativa. No caso dessa colagem usei um biombo imaginando a necessidade de uma área um pouco mais reservada dentro do quarto para trocar de roupa, e que ao mesmo tempo enfeita a área do criado-mudo ao lado da cama. Usei esse modelo que é relativamente simples e fácil de montar em um projeto de DIY e acrescentei alguns adesivos para que ficasse um pouco mais jovial.

Em um quarto de casal, o biombo seria uma ótima ferramenta para criar uma área de leitura ou mesmo uma área para a troca de roupa (existem uns modelos vazados/transparentes que ficam intimistas e sensuais ao mesmo tempo). Eu amei usar essa paleta de cores e senti dificuldade em escolher uma cor para a “parede” ou um papel de parede. Tentei alguns tons escuros que ficaram lindos, mas criaram uma aparência mais séria, o que não era a minha intenção, então acabei optando pelo branco mesmo.

Me conta que cor você escolheria!?


Biombos are gorgeous elements when it comes to dividing spaces in a subtle way, but currently there are so many models that they can be used even when the intention is only decorative. In this collage I used a biombo imagining the need for a little more reserved area inside the room to change clothes, and at the same time it adorns the area of the nightstand beside the bed. I used this model, which is relatively simple and easy to copy on a DIY project and I added some stickers to make it a little more jolly.

In a master bedroom, the biombo would be a great tool to create a reading area or even an area to change clothes (there are some leaked / transparent models that are intimate and sensual at the same time). I loved using this color palette and I had a hard time choosing a color for the “wall” or a wallpaper. I tried some dark shades that were beautiful, but created a darkest look, which was not my intention, so I ended up choosing the usual white.

Tell me what color would you choose !?

parede-geometrica

Mudança na decoração com listras

Colagem

Já compartilhei aqui no blog outras ideias de decoração com listras na parede (Tudo em branco // Falso papel de parede // Listras), mas dessa vez a ideia veio como um modelo do que eu quero fazer na minha própria parede. Meu quarto atualmente tem bolinhas de papel contact e, pra ser realmente honesta, ainda não enjoei delas. No entanto, acho que vai ser legal mudar um pouco. Mudar um ~pouco~ MUITO, porque apesar de se tratar de uma ideia simples o efeito visual é marcante. As listras podem ser desenhadas de várias formas e pode-se usar tanto tinta quanto fita ou washi tape.

Na colagem coloquei vários itens que já havia usado anteriormente, exceto a almofada da esquerda e essa luminária de chão maravilhosa. O principal foco de cor está nas almofadas, com tons de vermelho. Isso significa que se fosse um quarto real, só trocar as capas das almofadas já faria uma grande diferença na questão de cores.

blackquote

Um beijo e até o próximo post!

paleta-de-cores-decoracao

Paleta de cores Amora

Cores

paleta-de-cores-decor

Essa foto – além de me deixar com vontade de comer amoras – me chamou a atenção para a combinação das cores roxo, rosa e lilás. Lembrei de um quarto que comentei em um outro post e de como essas cores juntas deixam o espaço com um clima mais alegre. Mas se você tiver medo de que fique exagerado, pode experimentar essa paleta apenas em detalhes como quadros, nichos, almofadas e assim por diante. O que acha da ideia?

This picture – besides making me feel like eating blueberries – called my attention to the purple, pink and lilac combination. I remembered a bedroom that I commented in another post and how this colors together let the room with a joyous mood. But if you are afraid that it becomes exaggerated you can try use this palette just in some details like paintings, niches, pillows and so on. What do you think?

Beijos! xx

silence-side

The silence in between

Colagem

Pôster the sound of silence | Alone in the forest | Dream theory

I created this collage thinking in a different composition to wall’s frames. I think it’s very cool the idea of mix the frames with loose posters and put it all together, with no space between the arts, as if it were a single thing. First, I wanted use a dark grey tone to the wall, but I liked more to use the same headboard color, with a darker tone. The brown lampshade blends well with the green – colors that reminds nature – and it’s a neutral object because doesn’t make too much contrast with the colored posters. I made the bed simplest, but I mixed the pillows pattern with the headboard pattern. This overlap got interesting, doesn’t it? To finish, I really loved the name of the posters I picked…

Criei essa colagem pensando em uma composição diferente para os quadros da parede. Acho muito legal a ideia de misturar as molduras com pôsteres soltos e colocar tudo junto, sem nenhum espaçamento entre uma arte e outra, como se virasse uma coisa só. A princípio eu ia usar um tom de cinza chumbo para a cor da parede, mas acabei gostando mais de usar a mesma cor da cabeceira da cama, embora em um tom mais escuro. O abajur marrom combina muito bem com o verde – são cores que lembram a natureza– além de aparecer como um objeto mais neutro visualmente porque não faz muito contraste com os pôsteres coloridos. Deixei a cama mais simples, porém misturei as estampas da capa dos travesseiros com a cabeceira. Ficou uma sobreposição interessante, não ficou? Por fim, amei o nome dos pôsteres que eu escolhi…

posteres-quarto

Through the crowd I was crying out
And in your place there were a thousand other faces
I was disappearing in plain sight
Heaven help me, I need to make it right

You want a revelation
You wanna get it right
But it’s a conversation
I just can’t have tonight

You want a revelation
Some kind a resolution
You want a revelation

– No light, no light (Florence and the machine)

Beijos e até mais!

Quarto monocromático

Quartos
quarto-monocromatico (Fonte da imagem: Lonny)
Branco está longe de ser a minha cor favorita, mas no design de interiores é um tom tão prático que eu não canso de mostrar ambientes assim por aqui. Esse quarto me chamou atenção pelos quadros na parede. Parede branca + molduras brancas + arte monocromática é uma composição sem erros, eu diria. Acho que eu acrescentaria algumas cores em detalhes como o vaso de flores na mesa lateral, em uma manta no pé da cama… mas adorei a luminária de piso e a cadeira cheia de design. Ou quem sabe as cores estão presentes no outro lado do quarto? (!) Em todo o caso, é uma base neutra, fácil de alterar sempre que desejado.

Beijo e até o próximo!

Thyeme Figueiredo
cor-pantone

Marsala cor Pantone

Cores Quartos

cor-marsala

Eu não costumo seguir nenhum tipo de tendência apenas porque é tendência. Se tem algo que todo mundo está usando ou fazendo e eu acho que ficaria bom em mim ou que seria legal na minha vida, então tudo bem. Mas do contrário, nada feito. Também aplico isso ao design de interiores e é por esse motivo que sempre fui um pouco desconfiada com esses anúncios de “a cor do ano” e etc.
Porém, há alguns dias eu recebi uma edição da revista habitat que tem uma entrevista muito interessante com Blanca Liane (distribuidora oficial da Pantone no Brasil) falando sobre o processo de pesquisa da Pantone com as cores, e confesso que eu não tinha ideia das coisas que eles levam em consideração na hora de eleger uma cor específica. “Além de especialistas em que o design é importante, eventos políticos, sociais e econômicos também são analisados”. As cores tem poder sobre os nossos sentidos, além de todo o lado simbólico…
Então eu criei essa colagem e usei na parede um tom parecido com o Marsala, a cor de 2015 – esse marrom avermelhado que dá vontade de comer ♥. É um tom sofisticado, que pode parecer mais sério ou mais fofinho dependendo de com quais outras cores você irá combiná-lo. Acho que pode ser bastante explorado.

PANTONE 18-1438 Marsala
revista-habitat.png

Até o próximo!