Browsing Tag

blog

colagem-thyeme-polaroid

New blog layout

Diário

A felicidade de estar com um layout novo aqui no blog é ENORME. Decidi compartilhar algumas imagens de alguns layouts que já usei aqui porque gosto muito de relembrar como as coisas se transformam e já são quase 6 anos compartilhando histórias nesse cantinho da internet.

blog-opiniao-da-designer-layout-antigo

A primeira logo que eu criei para o blog era uma casinha de bolinhas verde

blog-opiniao-da-designer-layout-antigo

E esse layout? Eu estava bem perdida no design gráfico hahaha

Awn, esse é o que mais se aproxima do último layout, que eu usei por um bom tempo...

Awn, esse é o que mais se aproxima do último layout, que eu usei por um bom tempo…

A história do blog

Eu lembro como se fosse ontem o dia em que eu resolvi criar um blog para ser complemento do meu trabalho de design de interiores. Isso foi em Junho de 2012 e eu estava morando sozinha em São Paulo, criando coragem para pedir demissão do escritório de arquitetura em que eu trabalhava. Nem acredito em quanta coisa na minha vida (e aqui) mudou desde então. Sempre gostei de internet e criei um blog no exato momento em que descobri que isso existia, em uma época em que eu precisava ir até uma lan house para conseguir escrever posts. O primeiro layout legal que eu tive foi em 2006 e era para um blog bem estilo diário, onde basicamente só os meus amigos entravam para ler sobre bobagens da minha vida e conversar comigo através dos comentários (que saudade disso!). Um amigo da escola que sabia mexer em código html me cobrou R$10,00 (hahaha) para fazer algumas modificações, como deixar o ponteiro do mouse com o efeito de uma vela de aniversário que lembra fogos de artifício…e eu adorava tanto isso.

Mais ou menos nesse período eu comecei a sentir um pouco de vergonha de ter um blog por causa do que alguns amigos pensavam sobre isso. Eu ouvia comentários do tipo “ai ai Thyeme só você mesmo” e começava a me sentir muito boba. Além do mais, nenhum dos meus amigos tinha blog ou demonstrava interesse em ter um, então eu acabava me sentindo um pouco anormal.  Abandonei.

Voltei a escrever. Abandonei novamente.

opiniao-da-designer-layout

Ainda gosto desse layout e até tentei manter o novo parecido, mudando só as coisas que eu acredito que vão ficar mais interessantes e legais para se ver em um blog

E aqui estou em Maio de 2018, descobrindo que as mesmas questões que me causaram vergonha tantos anos atrás ainda me afligem. A diferença é que agora eu tenho noção de que todas as coisas “idiotas” que eu gostava ou que eu já fiz foram fundamentais na construção da pessoa que eu sou agora. E não adianta me importar tanto com o que outras pessoas pensam sobre mim se eu acreditar no que eu estou fazendo (mesmo que no futuro eu pense que tenha sido algo idiota). Essa insegurança é que é idiota.

Eu sinto que as coisas andam muito corridas e muito superficiais e, ao mesmo tempo, me estressa essa exigência de ser ~uma pessoa profunda~. Então depois de muita reflexão, eu decidi que preciso começar a fazer as coisas do jeito que eu quero, do jeito que eu acredito, sem sofrimento por estar errando aqui e ali. Por isso mudei o layout e estou investindo nas minhas novas ideias, afinal, aqui é o espaço onde eu mais tenho me expressado ao longo dos anos.

Foto principal: trecho da música “cornerstone” do Arctic Monkeys.

5-blogs

Série 5 blogs: de viagem a moda

Entretenimento

Esse é o segundo post da série de seleção com indicação de 5 blogs que eu gosto. De vez em quando eu coloco uma sugestão desse tipo lá na página no facebook, mas acredito que é uma boa ideia deixar esses links salvos aqui no blog para consultas posteriores dos leitores que estão sempre buscando novidades de leitura, concorda? 🙂

Então vamos ao que interessa porque tem muita coisa legal nessa lista:

  1. Style Scrapbook: Esse é o meu blog preferido para encontrar ideias de peças de roupa. Mas não só isso, a Andy (blogueira) faz umas fotos dignas de editorial da Vogue, praticamente sempre em espaços arquitetônicos/interiores lindos, detalhe que eu adoro, sério, é lindo de ver!
  2. Paris in four months: Esse eu descobri só há algumas semanas. É um blog que começou durante o intercâmbio da blogueira em 2012, que ficou em Paris por apenas quatro meses. Agora ela mora lá! As fotografias também são muito bem produzidas e tem várias dicas para quem pretende viajar para esse canto específico do mundo…
  3. Depois dos quinze: É um blog muito famoso (se você tem menos de 20 anos e nunca ouviu falar desse blog, acho que uma atualização é necessária) e eu gosto da variedade de assuntos. Sempre que eu estou procurando informações sobre itens de maquiagem e novidades na internet, eu acabo parando lá.
  4. Collage art by Jesse: Eu adoro colagens e desde que descobri que isso existia comecei a procurar referências de artistas que trabalham com essa técnica. Esse é o caso do Jesse e nesse tumblr ele posta o seu trabalho.
  5. Encantada home: A Eli escreve muito bem sobre decoração, design de interiores e alguns outros assuntos úteis e interessantes. Gosto muito da qualidade dos posts dela.

bloggers2

Um beijo e até o próximo!

5-blogs-legais

5 blogs sobre 5 assuntos

Entretenimento

Oi gente, tudo bom?

No post de hoje eu resolvi fazer uma pequena seleção com indicação de blogs que eu adoro! De vez em quando eu coloco uma sugestão desse tipo lá na página no facebook, mas acredito que é uma boa ideia deixar esses links salvos aqui no blog para consultas posteriores dos leitores que estão sempre buscando novidades de leitura.

Abaixo estão 5 blogs com 5 assuntos diferentes:

  1. Emily Henderson: Ela tem um trabalho incrível com design de interiores e no blog ela compartilha não só os projetos prontos, mas também os bastidores. Acho isso muito legal porque eu acabo entendendo como foi o processo criativo dela e muitas vezes tenho novas ideias inspiradas nos problemas de execução que ela expõe.
  2. Melina Souza: O blog da Mel é um diário que mistura livros, eventos, decoração, moda, música…tudo registrado em fotografias lindas! Gosto muito de entrar lá para ter ideia de paleta de cores quando estou tentando criar algo mais delicado.
  3. Juliana Rabelo: Já foi indicação minha em um vídeo lá no youtube e é o lugar na internet onde eu sempre procuro resenha de materiais de aquarela. Ela faz umas comparações muito boas entre diversos produtos, além de dar várias dicas ótimas sobre os desenhos e ilustrações.
  4. Cruel thing: Eu não lembro como conheci esse blog, mas eu amo as seleções de look que essa blogueira – a Diana – faz. É um blog relativamente pequeno (porém bem feito) e nem todos os posts são em inglês mas eu adoro mesmo assim.
  5. My wishes gallery: O design editorial desse blog é uma coisa primorosa. Ele não é atualizado com muita frequência, mas acho isso legal porque consigo acompanhar melhor e nunca me decepciono com a qualidade dos posts e das montagens.

bloggers1

Um beijo e até o próximo!

viagem-caldas-novas

Três anos de blog

Diário

viagem-caldas-novas

viagem-caldas-novas

viagem-caldas-novas

viagem-caldas-novas

viagem-caldas-novasviagem-caldas-novas

viagem-caldas-novas

viagem-caldas-novas

viagem-caldas-novas

viagem-caldas-novas

Today are officially three years sharing my opinions with thousands of strangers here on this blog. I felt quite embarrassed at some times during those years because I wasn’t sure if what I was doing was something really cool, that had some use and how people were seeing it. Then I realized that the shame – and a lot of other feelings – is something existing only inside our heads. It doesn’t depends on anyone but ourselves. And I kept going.. And I kept going. with more balanced fear about the challenges that have appeared not only in relation to the blog, but in my personal life.

The cool side of insisting on overcoming difficulties is that they work in life exactly as video game levels. It starts looking very hard, then you face the first hurdle and when it comes the second, you realize that the first wasn’t really that hard. Then you start noticing that the second obstacle only looks difficult now, but it will also seem easy when you arrive in the third level. Can you see what I mean? And the secret is that what is changing is not difficult in itself, but you. You become stronger.

Perhaps I have said before, but I need to repeat that this blog helped me grow in many different ways and this in itself made be worth all the time invested here. So thank you for being a part of it by clicking, saving down the scroll bar, reading, watching, following, commenting! Maybe it isn’t too much for you, but it means the world to me. ♥


Hoje são oficialmente três anos dividindo as minhas opiniões com milhares de estranhos aqui nesse blog. Eu senti bastante vergonha em alguns períodos durante esses anos, porque eu não tinha certeza se o que eu estava fazendo era algo realmente legal, que tinha mesmo alguma utilidade e como as pessoas estavam enxergando tudo isso. Aí eu percebi que a vergonha – assim como uma porção de outros sentimentos – é algo que está somente dentro da nossa cabeça. Não depende de mais ninguém, só de nós mesmos.  E eu continuei. E continuei com um medo mais equilibrado em relação aos desafios que foram aparecendo, não só em relação ao blog, mas na minha vida pessoal.

O legal de insistir em superar dificuldades é que elas funcionam na vida exatamente como as fases de um jogo de videogame. Começa parecendo muito difícil, aí você enfrenta o primeiro obstáculo e quando chega no segundo, percebe que o primeiro na verdade não era tão difícil assim. Então você começa a perceber que o segundo obstáculo só é nível hard agora, mas ele também vai parecer fácil quando chegar na terceira fase. Conseguiu compreender o meu ponto? E o segredo é que o que está mudando não é a dificuldade em si, mas você. Você vai ficando mais forte.

Talvez eu já tenha dito antes, mas preciso de repetir que esse blog me ajudou a crescer de muitas maneiras diferentes, e isso por si só já fez valer a pena todo o tempo investido aqui. Então, obrigada por fazer parte disso clicando, salvando, descendo a barra de rolagem, lendo, assistindo, seguindo, comentando!  Talvez até nem seja muita coisa para você, mas significa o mundo pra mim. ♥

*Fotografias do final de semana passado*

Beijos! XO

Edição de Dezembro

Uncategorized

blog-pixel-edition

“De uma forma mais simples, um pixel é o menor ponto que forma uma imagem digital, sendo que o conjunto de milhares de pixels formam a imagem inteira.”

Sempre que eu penso no Universo como
o espaço infinito que ele é e me dou conta do quanto eu sou apenas um ponto
insignificante eu me sinto mais humilde. Mas se isso começa a me deixar triste,
eu tento me lembrar de todas as coisas que, individualmente, também são
insignificantes na minha vida, mas que fazem toda a diferença quando a gente
olha para a “imagem inteira”. O “bom dia” animado que o porteiro me dá sempre
que eu vou levar o meu cachorro para passear pela manhã, por mais sem
importância que possa ser, contribui com o meu bom humor durante o dia. É o teto
que eu tenho pra morar, a comida que nunca falta, os amigos – que por poucos que
sejam – sempre estão aqui e ali me querendo por perto. Você não precisa acordar
todos os dias comparando a sua vida com a vida de quem é menos afortunado do que
você, mas deveria estar sempre pensando que poderia ser muito pior (porque
poderia mesmo) e aprender a apreciar o que você possui agora. Não é ser uma
pessoa pessimista, calma! É que quando você entende que não existe perfeição,
que sempre vai haver um lado ruim e que o conjunto é um grupo de elementos, é
mais fácil de gostar do que aparentemente agora não é assim tão bom. Isso também
ajuda a lidar com os problemas (que vão começar a parecer um pouco menores).
Tudo o que eu tenho/sou agora é
resultado de uma série de coisas e acontecimentos pequenos. Eu quero mais, porém
estou bem com isso. Ótimo. A questão é que mesmo quando eu dominar o planeta, em
relação ao Universo eu ainda vou ser nada. E se for outra pessoa dominando o
planeta, tanto faz, porque em relação ao Universo ela ainda será apenas um
ponto. Depende do contexto, portanto nunca é absoluto. Então eu não tenho
motivos para sentir inveja de ninguém e me sentir infeliz por não estar em outro
lugar que não seja onde estou. Motivos para tratar uma pessoa melhor do que eu
trato outra. O que eu faço é tentar usar todas as ferramentas que eu tenho (e
isso inclui o meu conhecimento) para tentar acrescentar algo de bom na
Sociedade – essa reunião de bilhões de pontinhos “insignificantes”.
Por isso eu continuo acrescentando
conteúdo nesse blog.
O Opinião da designer é um meio de
comunicação onde as pessoas podem aprender mais sobre design de interiores, como
organizar e colorir as coisas para se sentir mais confortáveis dentro de casa.
Mas não apenas isso. Podem se conectar com os meus pensamentos, as minhas
experiências e descobrir algo de interessante para si próprios nisso. Pelo menos
é esse o meu objetivo. Daí que eu decidi criar uma edição especial de final de
ano, chamada de “pixel edition”, para trazer esse conceito de ~elementos
pequenos que fazem a diferença em um conjunto~
de forma mais intensa para os
posts. Eu pensei em tudo o que eu poderia compartilhar de útil e legal e em como
eu poderia melhorar a forma de apresentar isso. Espere todo o meu amor em forma
de palavras e fotografias e se no final quiser me doar o seu feedback, apenas
faça!

ACOMPANHE  ♦
Beijos e até o próximo post!
Thyeme Figueiredo

5 motivos para usar o bloglovin

Entretenimento

bloglovin app

Leio muitos blogs (muitos mesmo), mas sempre tive dificuldade em acompanhar e nunca sabia quando tinha post novo. A princípio eu tentava me manter atualizada através do facebook, mas tem tanta poluição visual naquela timeline que eu acabava ficando um pouco irritada de ter que selecionar o que eu realmente queria ver/ler de tanta besteira. Tentei usar o pulse e um outro leitor de feed que não lembro o nome agora, mas no fim das contas achei meio chato e acabei largando. Foi nesse período que eu descobri o bloglovin (não faz muito tempo, sabe?) e até agora é o que melhor me serviu, junto com a lista de blogs que eu criei aí na lateral direita —>

O que é legal lá é que é um feed só de blogs e além de você pode seguir os blogs que gosta, tem a chance de descobrir muitos outros sobre os mais diversos assuntos e dos lugares mais distantes do planeta! Na timeline do bloglovin, aparece uma foto e um resumo do post. Você não é obrigado a ler tudo e quando lê, o post fica com uma cor bem clarinha que é pra diferenciar dos outros ainda não lidos. Também é possível seguir pessoas (no caso, seus amigos). Eu geralmente utilizo o aplicativo, que é bem intuitivo e me permite ler de qualquer lugar, mas o site também é muito bom. Vale dizer que o layout é bem simples e fácil de mexer e não tem propagandas!

É o leitor de feed que eu indico pra todo mundo que acompanha mais de um blog! Se resolver criar uma conta lá, não esquece de seguir o opinião da designer, se quiser! 🙂
{{ FOLLOW }}
Beijos!

Scrapblog

Entretenimento

  Layout scrapbook Layout scrapbook
  Layout scrapbook Layout scrapbook
  Layout scrapbook Layout scrapbook
  Layout scrapbook Layout scrapbook

Mês passado, eu coloquei na minha wishlist a montagem do meu álbum/scrapbook my adventure book, mas é só agora que eu vou começar! Fiquei com um pouco de medo de estragar as páginas porque o livro me custou algumas dilmas e só tem 30 folhas, então eu resolvi procurar algumas ideias no we heart it antes de pular para o “recorta e cola”. Fiquei tão apaixonada por esses layouts! Nunca tive um álbum em estilo scrapbook, mas é um desejo desde que eu era criança então espero fazer bonito.
fim-de-tarde
sunset
foto-bolinhas-coloridas
new glasses
PerryEssa semana foi muito corrida, mas eu consegui tempo para ver e fazer algumas coisas legais como brincar com o Perry na praça em frente ao meu prédio ou lanchar fora e ver a lua atrás de um poste posando para uma cena interessante. Estou vendo o sol nascer desde terça-feira e louca para que eu não precise ver isso amanhã! Mas apesar do cansaço, conheci algumas pessoas muito legais e até agora acho que eu estou gostando da nova experiência. Esse ano começou de um jeito muito diferente de todos os outros e várias coisas boas estão acontecendo, desde as pequenas até as grandes e eu realmente espero que continue assim. Também estou animada com o meu óculos novo porque ganhei um grau de miopia (antes eu só tinha astigmatismo) e não estava mais enxergando bem com o antigo. Gosto de ver o mundo com nitidez (hehe).
Um bom fim de semana e um beijo!
Thyeme-Figueiredo

Sobre morar em São Paulo – Parte I

Uncategorized

Se você já leu o “quem somos” aqui do blog deve ter percebido que eu sou paraense mas morei em São Paulo antes de vir para Brasília. Muitas pessoas tem dúvidas e até medo de mudar de cidade para morar sozinho, seja por questão de trabalho ou estudo. Então eu resolvi compartilhar um pouco da minha experiência com vocês aqui.

sobre morar em São Paulo
Pra que vocês não fiquem completamente perdidos com as minhas “dicas”, vou contar um pouquinho de como, por que e quando foi a minha mudança. Eu me formei em design de interiores em 2010. Saí da universidade jurando que ia conseguir um emprego, ganhar experiência e depois ia trabalhar por conta própria. A gente sonha né? Enviei zilhões de currículos e não conseguia nada e três meses após a formatura já não aguentava mais ficar em casa sem fazer nada. Em 2010 eu fiquei em casa sem fazer nada, estudei pra concurso público, fiz aulas de direção, viajei e etc. Mas trabalhar que é bom? Nada. Sou o tipo de pessoa teimosa que de tão teimosa vira persistente, então em 2011 eu resolvi que não ia mais ficar esperando as coisas acontecerem: Me inscrevi pra fazer pós graduação NA ITÁLIA! Meu plano não deu certo pra fora do Brasil, então eu resolvi pesquisar cursos dentro do Brasil. Por coincidência a mesma escola da Itália tinha sede também em São Paulo e foi prá lá que eu animei de ir.
Depois que tudo ficou certo com a escola foi que começamos a pensar lá em casa sobre onde eu ia morar e etc. Pra ser mais clara, eu não conhecia ninguém e nem nada em São Paulo. Nada de parentes, nada de amigos por lá. Por sorte, o filho de uma amiga da minha família (que me conhecia desde criança) morava lá com a esposa e se prontificou em me ajudar a encontrar um lugar pra ficar. Morei na Av. São João, depois morei na Rua Augusta e por último morei lá na Bela Cintra – ruas e situações completamente diferentes. Antes de mudar, eu me inscrevi na catho e mandei vários currículos para vagas em sampa. Cheguei em São Paulo em um sábado e na terça eu já tinha entrevista pra um emprego. Na outra semana já estava empregada em um escritório de arquitetura. O resto é uma looooonga história, vivi muita coisa por lá.
Juro que eu não sei o queria de mim se tivesse ido morar sozinha primeiro fora do Brasil, São Paulo foi uma escola de vida. Aconteceram milhões de coisas ruins e eu quis voltar correndo pra casa várias vezes. Mas também aconteceram milhões de coisas incríveis. E no fim das contas eu ainda acho que foi a melhor escolha que eu fiz na minha vida até agora. Está com medo de ir morar sozinha/o em outra cidade? Termina de ler esse post que o medo passa!

sobre morar sozinha em São PauloDividi esse post em dois pra não ficar cansativo, então se gostar de ler esse é só aguardar um pouco que logo tem mais! A foto acima é da Avenida Paulista. Tirei um dia antes de ir embora de lá 
  1. Tenha um objetivo. Mudar de cidade envolve uma série de coisas, mas as principais na minha opinião é questão emocional e a financeira. Se você tem bastante grana pra mudar de cidade e voltar nas primeiras dficuldades, pule para o próximo tópico. Quando a minha primeira moradia não estava mais funcionando e eu comecei a me sentir extremamente sozinha, o que me segurou foi o curso no IED. Afinal, eu fui pra São Paulo pra aprender. Os primeiros dias são ótimos e a sensação é de uma viagem mais longa. Mas quando você começa a conhecer a cidade e a viver a mesma rotina que seus moradores, essa sensação começa a passar e sua vida vai ser exatamente como era na sua antiga cidade, só que você vai estar sozinho! Eu tive a infelicidade de trabalhar em um escritório pequeno, então não tinha colegas de trabalho, só a minha chefe. Na pós eu só tinha aula às segundas e quartas, à noite. Como fazer amizades assim? Fora que em São Paulo a vida de todo mundo é muito corrida. Se você não tiver um objetivo real pra se mudar, o melhor é só fazer uma viagem. Caso o contrário, ou você vai voltar pra casa em poucos meses ou vai continuar na sua nova casa com MUITA dificuldade.
  2. Onde morar? São Paulo é enorme e tem infinitas opções. Mas acho muito importante que você comece morando com outras pessoas. Minha primeira casa foi com uma senhora e sua filha de 13 anos. Ela me ajudava a descobrir que ônibus pegar, me ensinava por onde não andar, os piores e melhores horários para sair e etc. Uma boa opção para estar com outras pessoas são as famosas repúblicas. Algumas tem uma espécie de tutor e são perfeitas se você não gosta de bagunça e de ter que ficar resolvendo problemas de casa diretamente com os outros moradores. Minha segunda casa lá foi em uma república e eu só descobri porque conversei com uma menina do meu curso sobre estar procurando um lugar e por um acaso ela tinha uma colega no trabalho que estava procurando alguém pra preencher a vaga na república dela. Morei com mais sete meninas em um duplex lá na rua Augusta! Mas o lugar onde eu mais me senti em casa foi morando em uma pensão, na rua Bela Cintra. Pagava uns R$600,00 reais de aluguel por um quarto (escuro e praticamente sem ventilação), mas estava a uma quadra da Av. Paulista, onde os aluguéis mais baratos estão em torno de R$5.000 reais/mês! Ah, informação muito importante pra quem pretende alugar apartamento lá: Você até encontra apartamentos legais (kitnet) por esse preço que eu pagava em lugares como Butantã, Sé, Marechal Deodoro e etc., mas em 98% dos casos só consegue tratar através de imobiliária e a burocracia é terrível!
  3. Transporte. São Paulo tem o melhor sistema de transporte que eu conheço. Sim, tem lotação no metrô em horários de pico e a cidade vive engarrafada, mas é só. Os ônibus, pelo menos na capital, que foi onde eu morei, são muito bem conservados e nem sempre estão lotados. Mas depois que eu aprendi a andar de metrô não queria saber de outro meio. Lá, o metrô te leva pra todos os cantos! O horário de pico lá é de manhã, entre 7:30 e 10:00 e de noite, entre 18:30 e 20:00. Fora isso, é muito tranquilo. E a questão da lotação no metrô é que é muito rápido ir de uma estação até outra e quem vai descer logo na próxima quer ficar na porta, senão não desce. São várias pessoas pensando desse jeito, então quando você percebe ninguém consegue entrar e nem sair, mas o meio do metrô continua vazio. Às vezes a lotação é verídica, mas é raro. 
  4.  Emprego. Em São Paulo sempre tem alguma vaga. Eu tive a sorte de conseguir um emprego na minha área profissional, mas se você for morar lá pra estudar e não precisar de um emprego exatamente na sua área, não vai ser difícil conseguir um emprego ~qualquer~. Não sei como me aprofundar nesse tópico porque é realmente simples, procure que irá encontrar!
  5. Preconceito. Acho essa palavra forte de mais, porém, mesmo São Paulo sendo uma cidade cheia de pessoas com a mente super aberta (mais do que os outros estados do Brasil!), eu cheguei a ouvir coisas lá como “tinha que ser de Belém” ou “tinha que ser do nordeste, aposto que o sol derreteu o cerébro dele (rs)”. O que eu entendo é que lá a quantidade de imigrantes é muito grande e muitas vezes são pessoas bem humildes que vão em busca de trabalhos com salários melhores ou apenas algum trabalho, já que em algumas cidades do Brasil falta trabalho MESMO. Por conta disso, algumas pessoas se sentem…deixe-me ver a palavra…ofendidas. Como se tivessem seu espaço invadido. E, acreditem, eu não ouvi esse tipo de coisa de pessoas sem estudo, ou sem “cultura”, eram pessoas com conhecimento suficiente para saberem que estavam sendo ridículas. Mas a maioria das pessoas com quem eu tive contato sempre foram muito legais e não teciam esses comentários mesquinhos. O que quero dizer é: Não se espante se ouvir coisas assim! Principalmente se você for da região norte ou nordeste. Existem pessoas babacas assim, mas a grande maioria são pessoas maravilhosas. É só você ter a mente aberta também!
Espero ter ajudado um pouquinho já com esse post. Se tiverem mais dúvidas, podem perguntar por email ou nos comentários que daí eu respondo no próximo post! Vou deixar vocês com algumas fotos durante o meu período lá:

sobre morar em São Paulo Meu espaço de trabalho na Brigadeiro faria lima 

sobre morar em São PauloVista de São Paulo do bar do terraço Itália 
sobre morar em São PauloA foto tá com qualidade bem fraquinha, mas é a única que eu tenho na Oca , obra do Niemeyer lá no parque do Ibirapuera, no dia da Bienal de arquitetura

sobre morar em São PauloNo monumento, em frente ao enooorme parque do Ibirapuera 
sobre morar em São PauloEm frente ao Masp, no telefone vencedor da “call parade” 
sobre morar em São Paulo No aquário de São Paulo

sobre morar em São Paulo No Play center o/

Beijos e até o próximo post!
Thyeme Figueiredo