Browsing Category

Arte

frida-kahlo-ccbb

Exposição Frida Kahlo

Arte

frida-kahlo-ccbb

No final do mês de Maio eu fiz uma visita à exposição da Frida Kahlo no CCBB Brasília e fiz algumas fotografias para compartilhar a experiência aqui no blog mas acabei nunca postando…até agora. Na verdade, a exposição não era apenas da Frida Kahlo e sim uma coletânea de obras de artistas mexicanas surrealistas – todas mulheres. Achei isso muito legal porque, embora algumas das pinturas mais importantes da Frida não estivessem presentes, tive a oportunidade de conhecer outras artistas maravilhosas e menos famosas.

frida-kahlo-ccbb

Um episódio durante essa visita me fez repensar sobre a minha postura enquanto expectadora das coisas. Fui empurrada para o lado enquanto observava uma pintura porque uma mulher estava tirando fotos da filha (de uns 9 anos mais ou menos) perto de todos os quadros e “a bateria do celular já ia descarregar”. Assim, existe tanta necessidade de guardar cada segundo em fotografia? Eu mesma já estava ficando viciada em tirar as fotos e logo em seguida olhar para ver se a foto ficou boa ou não e acabava me distraindo e perdendo a experiência, que é basicamente ver as obras de perto. Afinal de contas, se for para olhar as fotografias nem precisa de visita, basta abrir o google imagens, não é? Isso me fez largar um pouco de lado o celular e prestar mais atenção (por isso não tenho muitas fotos aqui no post).

frida-kahlo-ccbb frida-kahlo-ccbb frida-kahlo-ccbb

Logo após visitar a exposição eu comecei a ler a biografia da Frida Kahlo (escrita por Hayden Herrera) e admito que só assim eu consegui entender alguns aspectos da pintura dela que antes me deixavam um pouco angustiada (pra ser mais específica, as representações do Diego Rivera). As obras dela são muito pessoais e carregadas de significados, o que torna tudo mais interessante na minha opinião.

Sobre a exposição em si, segue trecho do folheto distribuído para os visitantes:

“Esta parcela da produção mexicana realizada por mulheres que traçaram uma visão potente do país recorrendo a questões oníricas, subjetivas e de raízes populares, sugere características de um surrealismo muito diferente daquele daquele observado nos países onde essa expressão já está mais domesticada.”

Rosa-Rolanda-autoretratoAcima, pintura de Rosa Rolanda – uma das minhas preferidas da exposição
frida-kahlo-ccbb frida-kahlo-ccbb

Alguns trajes típicos que a Frida Kahlo costumava usar estavam expostos. Eles eram enormes, coloridos e lindos. Descobri lendo a biografia que ela não os usava simplesmente pra ter um estilo marcante ou apenas pra reforçar as suas origens, mas para disfarçar os defeitos do próprio corpo. Ela sofreu um acidente de ônibus no começo da adolescência que trouxe sequelas com as quais ela teve de lidar pelo resto da vida. Na exposição também estavam presentes algumas das pinturas que ela fez sobre aborto.

E por fim, vou deixar uma lista com o nome das outras artistas presentes na exposição:

Até o próximo post!

sketchbook-de-artistas

Sketchbooks inspiradores

Arte

No post de hoje eu resolvi trazer um hábito inspirador e saudável que eu adquiri meio sem querer nos últimos meses, mas que me acrescentou muito e de forma positiva: olhar sketchbooks no youtube. Pra quem nunca ouviu falar, sketchbook é um caderno, geralmente pequeno, que costuma ser levado para todos os lugares e é usado para fazer rascunhos, desenhos aleatórios e estudos. Particularmente, o que eu mais gosto nesses vídeos – observando os desenhos alheios – é ter ideias novas para os meus próprios desenhos e descobrir técnicas novas e novos materiais, além de conhecer novos artistas.

Eu sempre andei com uma caderneta de anotações, mas nos últimos tempos tenho feito as anotações no aplicativo keep. Só que para desenhar no celular é bem mais complicado e exige mais recursos (como uma caneta touch, por exemplo) e como no ano passado eu ganhei um sketchbook de presente de aniversário do Casa Park, comecei a preencher meu primeiro caderno de desenho depois de adulta. Qualquer dia desses eu faço um vídeo nesse estilo lá no meu canal, mas enquanto isso a gente fica com alguns dos meus preferidos:




E por último, um vídeo que ensina uma técnica de encadernação para você fazer o seu próprio 🙂

Não esquece de deixar um comentário contando qual o eu preferido (pode ser algum fora desse post também, só deixar um link!).

Beijos e até o próximo!

Obsessão infinita de Yayoi Kusama

Arte

Obsessão Infinita

“Desse ponto de vista vejo minha própria vida. Minha vida, um ponto, ou seja, uma em meio a milhões de partículas”

!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0],p=/^http:/.test(d.location)?’http’:’https’;if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=p+’://platform.twitter.com/widgets.js’;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document, ‘script’, ‘twitter-wjs’);

Yayoi Kusama é uma artista Japonesa que sofre de esquizofrenia. Como forma de “fuga da realidade”, desabafo e também para mostrar às pessoas como era o mundo que ela enxergava, ela passou a se expressar no papel usando guache, aquarela e tinta a óleo, as bolinhas ou pontos do infinito, como ela também costuma chamar. (fonte: wikipedia)

A arte dela é de uma quantidade enorme! Gostei muito das pinturas, mas não era permitido fotografar e nem filmar, então fiz isso apenas nas salas com interação. Aqui em Brasília a exposição está no CCBB e permanece até o dia 28 de Abril. Vale a pena a visita!
“Dots Obsession”

Obsessão Infinita
Obsessão Infinita

“I’m here but nothing”

Obsessão Infinita
Obsessão Infinita

“Filled with the Brilliance of Life”
Minha preferida. Uma sala espelhada com milhões de luzes que mudavam de cor. Sensação quase mágica!

Obsessão Infinita

Obsessão Infinita

A foto abaixo não foi editada. Resolvi fazer nesse estilo de selfie pra mostrar o efeito que a luz fazia na pele (inclusive girei a câmera no vídeo enquanto as luzes mudavam!).

Obsessão Infinita


“Obliteration Room”
Nessa instalação, você ganha uma cartela de adesivos de bolinhas na entrada e é incentivado a colar onde quiser. Adorei o post do blog não me mande flores porque a Camila fez a visita no começo da exposição e essa sala ainda estava bem limpa (sem muitos adesivos colados). Olha a diferença entre o momento da minha visita e a dela!

Obsessão Infinita

Obsessão Infinita  Ah, se você quiser olhar essa exposição com mais detalhes e não pode visitar, encontrei esse post com fotos da obra quase inteira (até das pinturas).

E com esse post anuncio o primeiro vídeo do meu canal lá no youtube! Eba!

Meu objetivo em criar o canal não é exatamente fazer vlog (aliás, eu sou muito tímida pra isso) e sim registrar as coisas que eu acho legais e alguns momentos da minha vida e compartilhar com o mundo (?!) do mesmo jeito que faço com o blog. As coisas que me inspiram e o que eu penso sobre isso, sabe? O canal é uma extensão do opinião da designer, porém a ideia é que seja mais pessoal. Você pode se inscrever aqui.

Um beijo e até o próximo!
Thyeme Figueiredo

Entrevista com Benjamina – Direto de Londres

Arte
Benjamina Fedaraviciute
“Eu acredito que nada é impossível – Não há nada que você não possa criar a partir de flores. No final do dia, quem diz que uma noiva precisa ter um buquê de noiva? Por que ela não pode ter um colar, uma pulseira ou um extraordinário arranjo de cabeça?”
(Benjamina Fedaraviciute)
 
indeco flowers

indeco flowers

Eu “conheci” Benjamina, logo que comecei a usar o instagram.  Cada foto que ela postava era uma dose de inspiração e, entre tantos clicks de passeios à praia e de sua filha pequena, tão espontânea e engraçada, ela apresentatava o seu trabalho belíssimo como designer floral. Com base em Londres, através da InDeco, ela não só trabalha com flores para casamentos, mas também editoriais, galerias de arte, criação de acessórios e tudo o que envolver flores.

Felizmente, ela aceitou o meu convite para uma entrevista (yey!) e abaixo segue um pouco mais sobre essa pessoa brilhante:

Qual é parte mais legal para você sobre trabalhar com flores?

A melhor (mais legal) parte em trabalhar com flores é a liberdade de criar algo diferente e único. Há alguns anos eu imaginei este acessório com flores frescas (colar de flores) e pensei quão legal seria para alguém usar algo bonito e perfumado no pescoço em vez de usar pedras, mesmo se forem pedras preciosas. Desde então, tenho ido de colares de flores frescas para coroas, lenços, sutiãs e muitos mais como eu chamo “flores loucas”. Eu absolutamente adoro o fato de que não há limites do que você pode criar a partir de flores frescas. Apenas adoro isso. Minha outra grande paixão é colaborar com fotógrafos de artistas e blogueiros, esta parte requer muita criatividade e boa parte do meu tempo.

Seu trabalho envolve muita criatividade. Onde você encontra inspiração?
Em qualquer lugar e em todo lugar. Eu amo a natureza, então eu consigo bastante daí, de um simples passeio por uma floresta, passear pela praia ou uma simples viagem pela estrada – Você pode encontrar muita inspiração, você só precisa abrir os seus olhos! Eu amo fotografia, então eu preocuro por inspiração visitando galerias de sessões fotográficas de moda, revistas de moda.

Qual é a sua flor favorita?
Oh Deus…Eu tenho tantas…e de vez em quando eu estou descobrindo novos tipos de flores que eu amo. Hoje eu diria que eu amo Hellebore, nesta época do ano aqui no Reino Unido elas estão no melhor período.

Hellebore
Você costuma ler blogs? Se sim, qual é o seu preferido?
Eu leio muitos blogs, se eu tiver tempo, mas não gostaria de escolher apenas um favorito, eles são tão únicos e alimentam a minha mente criativa de diferentes maneiras.


Você poderia nos dizer que músicas você está ouvindo atualmente?
Eu estou vivendo no sound cloud no momento, então nenhuma música em particular. Eu escolheria, mas house eletrônico ou “chill out” mixado estão em “on”, o que me lembra de feriados quentes e me ajuda a sobreviver ao inverno chuvoso em Londres.

Você conseguiria descrever quais são as cores mais presentes na decoração da sua casa?
Sou formada em design de interiores, então para mim decoração é tão importante, que é outra paixão minha – Casa bonita! Todos os cômodos da minha casa são únicos e diferentes, eu amo coisas peculiares e incomuns, gosto de usar as coisas de mandeira que as pessoas nem sequer pensariam.
Meu corredor é verde, com uma parede com papel de parede de pássaro em tom musgo. Eu apenas adoro esse padrão. A caixa de sapatos é uma caixa vintage de madeira pintada na cor cinza lavado.
A cozinha éde um elétrico verde doce, que é como eu chamaria essa cor. Comprei um bonito tapete tribal em preto e branco para complementar o look.

A sala de jantar tem claras cadeiras Perspex com uma robusta mesa de madeira. Amo esse contraste de formas e materiais, sobretudo a cor é latte, tem uma parede completamente cheia de imagens de família emolduradas. Como é um prazer vê-las todos os dias!

A sala de estar é, mais uma vez, diferente do resto da casa. Tem poltrona de couro, sofá chesterfield carregado de almofadas coloridas e diferentes, um tapete verdadeiro de vaca e a soleira da janela é coberta de Orquídeas frescas. Como esta sala é enorme, eu decidi ter cada parede de uma cor diferente, que varia de rosa blush ao cinza escuro. Uma parede eu pintei no estilo tie-die em tom pastel – a parte superior é um tom de barro claro e a parte inferior é um tom de barro escuro. Mas a minha favorita aqui é que tem o papel de parede tulipa.

Para a arte na casa eu mantenho principalmente os desenhos da “pequena humana” (sua filha) que eu adoro.

O que você mais gosta sobre o seu quarto?

Meu quarto é um projeto inacabado, mas é a prte mais legal, eu diria. Tenho uma cabeceira pintada à mão e eu absolutamente amo isso, é a minha interpretação de cabeceira perfeita. Uma vez eu tive a minha pintura em vez disso e gostei de olhar por algum tempo também.

Planejo ter uma cabeceira mais adequada na cor cinza, mas no momento eu apenas a amo como ela é. As paredes estão pintadas em um tom de azul calmo. O mobiliário é branco e cinza e eu amo o espelho vintage cuja moldura eu pintei e deixei em uma pilha de livros de jardins. Na mesa lateral, eu tenho um vaso azul claro cheio de luzes de fada e do outro lado, a mesa lateral é uma vintage cadeira de madeira escura. Descombinação que eu amo.

Você pode ver algumas imagens da minha casa na minha conta do instagram: @brashkes

Quando você vem visitar as praias Brasileiras?
Esta foi a segunda vez que visitei as praias do Caribe, mas foi a primeira vez que fui para o winter sun e eu absolutamente adorei cada minuto lá. É um verdadeiro paraíso, um contraste com a Grã-Bretanha, com certeza vou viajar novamente. Para o Brasil eu ainda não fui, mas tenho certeza que é simplesmente lindo!

indeco flowers
indeco flowers
indeco flowers
indeco flowers
Para acompanhar esse trabalho tão bonito, é só curtir a fanpage da InDeco no facebook ou seguir a Benjamina no instagram. Site: InDeco.
Conta pra gente o que achou da entrevista! Gostaria de ver alguém em especial sendo entrevistado aqui? Só mencionar nos comentário!
Um beijo,

Thyeme Figueiredo

 

A arte abstrata e colorida de Belinda Marshall

Arte

belinda marshall
artist
greenish_light_by_belinda_marshall
hopeful_by_belinda_marshall

arteverydayArte abstrata sempre foi uma coisa difícil de entender para mim. O motivo? Preço alto de mais por algumas manchas de tinta. É preciso estudar e observar muito obras de arte para começar a entender a diferença entre o que tem valor de verdade e o que só tem valor por conta do nome, da marca. Sinceramente, tem muita coisa por aí custando uma fortuna e sendo considerado arte do mais alto nível e que eu não pagaria nem um centavo. Daí que depois que eu comecei a prestar mais atenção em arte abstrata, compreendi que o que me faria comprar algo assim é a beleza por trás das cores bem combinadas. Essas manchas coloridas e maravilhosamente misturadas fazem uma diferença e tanto em um projeto de interiores! Esse é o trabalho de Belinda Marshall, artista que eu conheci só há algumas semanas na edição de Fevereiro/Março da revista online Adore home Magazine, e que faz um trabalho tão delicado e bonito com as cores…
O trabalho dela é bem alegre, não custa os olhos da cara se comparado com muitas outras obras nesse estilo (embora tenha o seu valor) e ela vende réplicas produzidas em um bom material. Além disso, vende sua arte em almofadas. Visitei a fanpage no facebook dela e descobri um projeto muito legal que ela tem para sua própria criatividade, chamado #arteveryday2014 onde ela “mancha” todos os dias as páginas de um sketchbook! Legal né? Pra quem queria comprar esse tipo de arte há algum tempo, ela é minha indicação e suas obras podem ser encontradas na loja virtual (clique).
Até o próximo post!