Feliz 2017

Diário

Olá olá! :)

O primeiro post desse ano tem o primeiro vídeo do ano – com aplicativos muito legais para se organizar internamente em 2017 – e algumas fotos do meu Natal e Ano novo pra ficar de recordação aqui no blog. Para ser bem honesta, 2016 não foi um ano muito ruim na minha vida pessoal, acho até que foi bem equilibrado porque as coisas ruins que aconteceram foram compensadas, de certa forma, pelas coisas boas. É estranho e muito, muito difícil deixar o que a gente ama para trás, mas quando faz mal é o melhor a se fazer, não é? Pois foi o que eu fiz e acredito que a tentativa é válida, mesmo se eu estiver errada. Acho que eu sempre vou ficar meio triste com essas perdas, mas essa sensação de movimento, de tirar um peso de cima de mim, é libertadora.

Eu tenho muitos planos pra 2017, alguns que inclusive já me tiraram horas de sono de tanta animação. Mas nesse post eu só quero mesmo desejar um feliz ano novo pra vocês e agradecer por todos os cliques e likes do ano passado. Tenho muitas ideias legais pra compartilhar aqui e lá no canal, é só continuar acompanhando.

Deixo vocês com uma listinha cliché que eu vi no meu falecido tumblr (eu perdi a senha, mas consegui recuperar o endereço) em 2015, mas que me ajudou bastante quando eu precisei ponderar decisões importantes:

  • Mental health comes first
  • “Friends” = quality/quantity. Keep good people around and hold on tight. It’s not ok to keep nurturing relationships that don’t make you happy/a better person
  • It’s ok to stand up for yourself. Even if it makes you uncomfortable
  • True love isn’t within the 25 mile radius of your stupid fucking dating apps
  • It’s ok to feel like you’re not where you’d like to be. Does anyone ever fully get to that place anyway?
  • Drugs aren’t that fun
  • Comparing yourself and your journey to other peoples is extremely toxic and will get you nowhere
  • Learning how to enjoy your own company is so powerful
  • A little bit of delusion can be good when it comes to creativity
  • Red wine is actually lit
  • Sex can very well be a form of self-harm
  • It’s not a bad thing to evolve and change faster or in different ways than people in your circle/tribe
  • Self sabotage, though sometimes therapeutic, is always a dead end road
  • Your feelings are valid simply because you felt them
  • Meditation is actually lit
  • In a new existence where everything and everyone is so fast, taking your time is actually the key.

feliz-2017thyeme-figueiredo-natal-201615841428_887884311347348_1541032212_nthyeme-figueiredo-ano-novo-2017

Beijo e até o próximo!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply