grana-app-renan-ferrari

Entrevista com Renan Ferrari – criador do Grana

Entretenimento

O espaço de entrevista aqui do blog tem o objetivo de apresentar o trabalho de pessoas empreendedoras que desenvolvem projetos criativos e que tem paixão pelo que fazem. Dessa vez, convidei um grande amigo meu – o Renan Ferrari – que criou um dos aplicativos que mais usei durante esse ano no meu smartphone: o Grana. É incrível ver a ideia de alguém sair do papel e nesse post temos um pouco da história de como tudo aconteceu!

  • Opinião da designer: Adoro como você trabalhou o conceito do “grana”. O design é bonito, é funcional e a apresentação é honesta e divertida (eu olhei o site e foi muito agradável ler todo o texto da página). Por que você resolveu fazer as coisas dessa maneira, mais transparente?

Renan Ferrari: Muito obrigado pelos elogios! :) Grande parte da visão do Grana gira em torno de dois objetivos:

  1. fazer com que as pessoas tomem decisões melhores em relação ao dinheiro delas e
  2. levar essa oportunidade para o maior número de pessoas possível.

Hoje quando você fala as palavras “finanças”, “economia”, “investimento”, etc, a cara das pessoas se contorce. Como tudo em relação a dinheiro parece ter parado no tempo, só acaba controlando as finanças quem teve uma educação maior nesse sentido (minoria) ou quem já passou por alguma dificuldade financeira e agora precisa vigiar a carteira bem de perto (grande maioria). Os gerenciadores financeiros pra celular que existem hoje, por exemplo, até parecem bonitinhos e úteis, mas quando você olha de perto, vê que não passam de planilhas do Excel encolhidas na tela do celular. Quando você só se importa em fazer com que as pessoas precisem de você, você faz o que elas pedem e tenta agradar todo mundo. E aí você reza pra que as pessoas nunca achem que você colocou botões demais em uma tela que deveria fazer a sua interação ser 10 vezes mais simples do que realmente é. Com o Grana, a gente acredita que dá pra usar tecnologia e design pra entregar uma experiência que faça com que as pessoas gostem de controlar as finanças. Não precisa complicar, ué: é só fazer as pessoas terem menos trabalho e mais dinheiro (né não? Isso não faria você mais feliz? hahaha)

grana-app-de-financas

  • ODD: Como foi o processo de criação e desenvolvimento do “grana”?

RF: Desde 2012 eu já vinha consumindo todo tipo de conteúdo sobre o mercado mobile (livros, eventos, blogs, etc) mas eu não tinha nada pra mostrar pra ninguém. Em abril do ano passado eu decidi que eu precisava tomar vergonha na cara e fazer um dos meus projetos saírem do papel. Uma das ideias que eu mais achava legal era a de um gerenciador financeiro que conseguisse ler e organizar os SMS que os bancos mandam pro nosso celular. Então o embrião do que seria o Grana surgiu assim, um misto de prova de conceito e de uma vontade minha de ter algo que eu pudesse apontar e dizer “eu que fiz aquilo lá”.

Um mês depois, em maio, eu lancei a primeira versão beta do projeto, pra cerca de 15 amigos que iriam me ajudar a testar e dar feedbacks. Aliás, por causa disso eu posso dizer (com certo orgulho) que o Grana é um app movido a feedback de usuário desde o início. E é importante frisar que nessa época o app eram duas telas extremamente feias e que ele fazia o que todos os outros gerenciadores financeiros já faziam, só que de uma forma ainda pior. Ver que os meus amigos tavam me dando apoio mesmo assim foi algo que me motivou a prometer pra mim mesmo que dessa vez eu não ia abandonar o projeto antes de sequer começar e que até o final do ano eu iria lançar a primeira versão pública do app.

Como sou uma pessoa de palavra a primeira versão pública do Grana saiu no dia 31 de Dezembro de 2014 (sério hahaha). E ah, uma das primeiras pessoas a deixarem uma avaliação lá na loja foi a querida autora desse blog (obrigado de novo, Thyeme!). Menos de dois meses depois o Grana já tinha sido baixado por mais de 30 mil pessoas. Isso era, com o perdão do clichê extremo, algo que eu jamais poderia esperar. Pouco antes do Grana ser lançado, um amigo meu, o Marcell Almeida, tinha me feito uma proposta de levar o Grana pra São Paulo, pra gente transformar o app em algo maior. Na época eu não conseguia enxergar como que isso poderia acontecer e recusei a proposta. Só depois dos 30 mil downloads em menos de 2 meses e de ter minha caixa de entrada do email entupida por feedbacks muito, muito, muito positivos, foi que eu voltei atrás e decidi vir morar em São Paulo (no sofá do apê do Marcell). E foi isso. Recentemente o Grana passou dos 70 mil downloads, o Marcell largou o emprego dele e agora estamos nós dois 100% focados em tornar realidade a nossa visão :)

aplicativo-financas

  • ODD: Como você se organiza para se manter produtivo e criativo?

RF: Por muito tempo eu usei a técnica Pomodoro, que me ajudou MUITO, mas recentemente adotei uma outra “estratégia” que acabou dispensando o uso dele. O que eu tenho feito agora é dividir minhas tarefas em “micro tarefas” e contar o tempo gasto em cada uma delas. Por exemplo, se eu tivesse que pintar uma parede, em vez de colocar na minha to-do list algo como “Pintar parede”, eu colocaria várias tarefas menores, como “Pesquisar preço da tinta”, “Pesquisar melhor pincel”, “Comprar escada”, “Preparar a parede”, etc e daí contaria o tempo que gastei em cada uma dessas tarefas.

O que eu descobri é que antes, quando eu gastava X horas em uma tarefa que na minha cabeça não deveria levar tanto tempo assim, eu ficava frustrado e ansioso, o que nunca é bom. Quando passei a contabilizar o tempo das tarefas menores, consegui perceber que o tempo foi bem gasto sim, que tinham muitas “sub-tarefas” escondidas ali no meio.

Sem falar que agora eu sei exatamente quantas horas trabalho por semana, quais dias sou mais produtivo e que tipo de tarefa eu demoro mais pra cumprir.

Diria que gerenciar o tempo assim é tão recompensador quanto gerenciar dinheiro, hehe.

As ferramentas que eu uso pra isso são o Trello  e o Toggl, que tem um plugin que integra com um monte de ferramenta (inclusive o Trello).

 

  • ODD: Quais são os seus aplicativos preferidos?

RF: Tirando o Grana, que eu devo abrir umas 300 vezes por dia, os que eu mais uso são esses (não tá em ordem de nada): Spotify, PocketCasts, Trello, Toggl, Dropbox, Telegram e Inbox.

  • ODD: Que dica/sugestão você daria para quem tem vontade de trabalhar com desenvolvimento de aplicativos?

RF: Eu acho que diria pra fazer duas coisas que me arrependo de não ter feito: 1) Começar e publicar um projeto o mais cedo possível. Não importa se não parece bom, só vai lá, faz e mostra pras pessoas. 2) Pedir mais ajuda. As pessoas ajudam muito mais do que a gente pensa, não pode ter medo de parecer burro (mesmo que você seja um pouquinho).

Você pode baixar o Grana para Android aqui!

Não esqueça de dar a sua opinião em um comentário :)

Beijos e até o próximo!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply