Thyeme-Figueiredo

A biografia de Vincent Van Gogh

Entretenimento
Gravar esse vídeo foi uma experiência muito legal porque eu realmente amei ler a biografia do Van Gogh – essa escrita por Steven Naifeh e Gregory White Smith. A primeira vez em que eu ouvi falar desse artista foi com 11 anos de idade por causa de um quebra-cabeça que eu ganhei de um tio querido. Desde então, cada pequeno detalhe que eu descobria sobre a vida dele me apaixonava. Juro. Paixão. Eu diria que a vida dele foi muito triste porque ele não conseguia se encontrar no mundo, mas apesar disso, ele nunca parou de tentar e de se esforçar para dar o melhor de si. Foi desse jeito que ele conseguiu se expressar tão bem nas suas pinturas e tornar o seu nome inesquecível, inspirador.
Não é livro para qualquer pessoa, embora a leitura seja bem dinâmica. É preciso ter interesse em arte, no Van Gogh ou pelo menos em história – é um livro longo. Mas pra mim valeu a pena e só acrescentou, então eu incentivo quem quer que seja a fazer o mesmo.

Obs: quando eu falo no vídeo que “ele foi um ser humano”, usei essa frase para descontrair, mas achei melhor cortar o riso depois. E também usei a frase para enfatizar a humanidade dele, não só para descrevê-lo como um pintor, um artista…

O próximo vídeo é sobre design de interiores! Enquanto não é publicado, não esqueça de me contar o que achou desse, gosto de saber a opinião sincera de quem está acompanhando :)
Beijos,

Thyeme Figueiredo

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Luiz Marcatto
    7 Agosto, 2014 at 12:30 am

    Nossa, tô terminando de ler agora e é realmente incrível. Há muito tempo eu procurava uma bibliografia massa sobre o Van Gogh e não achava. Recentemente eu tive a oportunidade de ver alguns dos quadros ao vivo e, olha, quase morri do coração – coisa mais linda. Adorei a video/resenha! :)

    • Reply
      thyeme
      7 Agosto, 2014 at 2:07 am

      Jura? Que legal que está lendo! Eu li um pouco do "cartas à Theo" mas quando mudei de cidade o correio ~perdeu~ o meu livro, daí na hora de ir comprar outro eu encontrei esse, beeem mais completo né? Tive a chance de ver algumas obras lá no Masp em São Paulo, mas sou louca pra visitar o museu dele *—*

    Leave a Reply